sexta-feira, 1 de abril de 2011

AQUECIMENTO DE ARREMESSADORES

O arremessador do clube local não pode fazer aquecimento no “mound” (montículo) antes do início do jogo. Do montículo ele pode fazer somente seus oito arremessos preparatórios autorizados pela Regra 8.03. Isso porque, se utilizar o montículo antes do início do jogo, o clube local poderia ter alguma vantagem. Como as condições de treinamento pré-jogo devem ser iguais para os dois arremessadores abridores, ambos devem se preparar onde normalmente os arremessadores fazem aquecimento.
Após uma paralisação causada por chuva, é permitido que o arremessador da equipe na defensiva faça aquecimento no montículo. Quando ocorre a mudança ataque x defesa (“tchendi”*), ao arremessador da equipe que vai defender será concedido, se necessário, um tempo adicional para aquecimento.  Os árbitros devem usar bom-senso em situações dessa natureza.
Se um arremessador muda para outra posição defensiva e depois retorna ao montículo durante o mesmo “inning”, será autorizado a fazer oito arremessos de aquecimento normalmente.
Se uma repentina emergência faz com que um arremessador seja chamado para entrar no jogo, sem oportunidade para se aquecer (por exemplo, o arremessador do jogo se machuca ou é expulso), o árbitro deve autorizar ao novo arremessador tantos arremessos quantos ele julgar necessários.
Um arremessador que já está no jogo pode fazer aquecimento no “bullpen” (área reservada para jogadores fazerem aquecimento), entre “innings”, contanto que não retarde o jogo.
Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues
ooo 0 ooo
* “Tchendi” vem do ingês “change” = mudança, alteração.

Sem comentários:

Enviar um comentário