quarta-feira, 23 de março de 2016

PEDIDO DE 'TAIMU'* COM JOGADA EM ANDAMENTO

Rebatida em direção ao espaço entre os jardins esquerdo e central. Ao dar alguns passos após pisar a 1ª base, o batedor-corredor sentiu uma fisgada na virilha e não conseguiu continuar avançando. O “coach” da 1ª base pediu 'TAIMU' para poder socorrê-lo, porém o árbitro não atendeu à sua solicitação.  
 
O técnico não deve pedir 'TAIMU' quando está ocorrendo uma jogada. Quando o arremessador está fazendo os movimentos de arremesso, ou no momento em que um corredor está avançando ou retornando a uma base, ou, ainda, quando uma jogada está em andamento, o técnico não deve pedir 'TAIMU'; se o fizer, o árbitro não deve atendê-lo. O jogo deve ser paralisado no momento em que o árbitro declara 'TAIMU', e não quando o técnico ou “coach” faz a solicitação.

[Regra 5.10 (d) – NOTA]

Se o batedor tivesse rebatido um “home run” para fora do campo de jogo, ou adquirido o direito de avançar duas bases, sem o risco de ser eliminado, com a aplicação da Regra 7.05 (f), um corredor substituto seria autorizado a completar a jogada.

[Regra 5.10 (c) (1)]

*‘TAIMU’: Vem de “TIME” (taim), que quer dizer tempo, prazo etc. É a manifestação de um árbitro anunciando uma paralisação legal da partida, durante a qual a bola fica morta. 

Sem comentários:

Enviar um comentário