segunda-feira, 3 de setembro de 2012

BATEDOR FAZ "SWING" E SEU "BAT" TEM CONTATO COM O "MITT" DO RECEPTOR

Corredor na 1ª base. O batedor tentou rebater um arremesso ‘auto koona’* e, quando fez “swing”, seu “bat” teve contato com o “mitt” do receptor; mesmo assim, conseguiu acertar um “ground” fraco para o espaço entre o montículo e a 1ª base.  O arremessador efetuou a defesa e lançou à 1ª base, porém o lançamento foi descontrolado –a bola foi parar no jardim direito. O corredor da 1ª base tentou anotar ponto, mas foi tocado pelo receptor –que havia recebido a bola lançada pelo jardineiro direito—antes de alcançar o “home plate”. Como deve ser decidido este lance?
 
Como o batedor chegou à 1ª base e o corredor avançou pelo menos uma base, a falta cometida pelo receptor (Interferência da Defensiva*) não é levada em consideração. O corredor é “out”.

[Regras: 2.00 “INTERFERENCE” (b), 6.08 (c)]

Fonte: EL BEISBOL – Arbitros en el Terreno, de Humberto Vázquez
 
O caso apresentado acima ocorreu num jogo de beisebol. Se tivesse acontecido num jogo de softbol, seria dada a mesma decisão.

(Regras: 1 – Seção 66a,  8 – Seção 1d, Regra 8 – EFEITO – Seção 1d-3)

*‘AUTO KOONA’ vem do inglês “OUT CORNER” (aut k’órna), que significa canto externo. Arremesso ‘AUTO KOONA’ é aquele direcionado ao canto (lado) externo da zona de “strike” do batedor.
 
*Interferência da Defensiva: no softbol, é tratada como Obstrução.

Sem comentários:

Enviar um comentário