sexta-feira, 26 de agosto de 2011

CORREDOR COLIDE COM O DEFENSOR QUE, DE POSSE DA BOLA, ESTÁ PREPARADO PARA TOCÁ-LO

Num jogo da Categoria Infantil ocorreu a seguinte jogada: Corredor na 1ª e 2ª base. O batedor acertou um “hit” (rebatida indefensável) longo na direção do “leftfield” (jardim esquerdo). O “leftfielder” (jardineiro esquerdo) parou a bola e tentou uma jogada sobre o corredor da 2ª base, que estava avançando para “home”. A bola lançada, porém, quicou a alguns centímetros do receptor e foi parar no “backstop” (barreira situada atrás do “home plate”). Vendo isso, o corredor da 1ª base, seguindo a orientação do “coach”, passou pela 3ª base e correu para “home”. O arremessador posicionou-se sobre a linha de “foul” entre o “home plate” e a 3ª base e, após receber a bola lançada pelo receptor, estava preparado para tocar o corredor que se aproximava. Aí aconteceu o lance que causou muita reclamação da equipe na defensiva: o corredor, movimentando-se em pé, colidiu violentamente (deliberadamente???) com o arremessador, no momento do toque –o arremessador foi ao solo, mas não soltou a bola. O árbitro eliminou o corredor e deu prosseguimento ao jogo.

Na visão dos árbitros que atuaram na partida, o lance foi normal (Regras Oficiais de Beisebol).

No softbol, o corredor é eliminado quando, movimentando-se em pé, colide deliberadamente com um jogador da defensiva que, de posse da bola, está preparado para tocá-lo. Se nesse lance a má intenção for flagrante, o corredor será expulso (Regra 8 – Seção 9s).

Para evitar acidentes mais graves com crianças, uma boa medida seria incluir na CT um regulamento estabelecendo penalidade para jogada como a que foi citada acima.  
















Sem comentários:

Enviar um comentário