quarta-feira, 27 de maio de 2015

BOLA ARREMESSADA ATINGE O BATEDOR

Aconteceu num jogo de beisebol: Contagem de arremessos: 2 – 2 (dois "balls" – dois "strikes"). O arremesso seguinte –um 'in koona'*– atingiu o antebraço esquerdo do batedor.  O árbitro de “home” declarou um “BALL” e levantou os braços. Uma pessoa que estava assistindo ao jogo não entendeu a razão por que o  batedor não foi mandado à 1ª base, nem o gesto feito pelo árbitro.  
 
Lá vai a explicação:
 
1) O batedor não foi mandado à 1ª base porque ele não tentou se esquivar da bola. (O árbitro pode até ter julgado que ele agiu, intencionalmente, para cavar um ‘deddo booru’*.)  
 
2) Quando o batedor é atingido por um arremesso, a bola torna-se morta –mesmo quando ele não adquire o direito de ir à 1ª base–, e para indicar que a bola está fora de jogo o árbitro levanta os braços.  

(Nesse lance, o árbitro poderia ter declarado um “strike” se, na sua opinião, a bola teria passado na zona de “strike” não fosse o contato com o batedor.)
 
[Regra 6.08 (b) – vide REGRA APROVADA e NOTAS 1 a 4]
 
*'In koona' vem do inglês "in corner" (in k’órna) = canto interno. Arremesso 'in koona' = aquele direcionado ao canto (lado) interno da zona de “strike” do batedor.
 
*‘Deddo Booru’ (ou ‘detto booru’, como costumamos dizer) vem do  inglês “dead ball” (déd ból), que quer dizer bola morta. No beisebol/softbol brasileiro esse termo é usado para designar aquele lance em que o batedor atingido por um arremesso adquire o direito de ir à 1ª base, sem o risco de ser eliminado. 'Deddo Booru' = "Hit by Pitch", "Hit Batter", "Hit Batsman".

Sem comentários:

Enviar um comentário