domingo, 15 de janeiro de 2012

ÁRBITRO COM OLHOS ATRÁS DA CABEÇA!!!

O árbitro da 2ª base, posicionado dentro do quadrilátero, não percebeu que o shortstop havia escondido a bola e estava se preparando para surpreender o corredor da 2ª base. (Nesse momento, o arremessador estava afastado do pitcher’s plate.)  O astuto defensor executou com sucesso sua artimanha; tocou o corredor fora da base.  O árbitro, que estava de costas para a jogada, virou-se rapidamente e declarou “OUT!”.
 
O técnico da equipe na ofensiva reclamou bastante, e disse ao árbitro: “Você não pode dar uma decisão sobre aquilo que não viu!”. 
 
Ele pode?
 
Não deveria, mas pode. Isso foi confirmado num jogo entre Braves e Giants. O defensor da 2ª base do Braves, Connie Ryan, usou esse truque sobre Whitey Lockman do Giants, e este foi declarado out. O técnico do Giants, Leo Durocher, reclamou esbravejando. O árbitro, contrariado, perguntou-lhe: “Eu não dei a decisão correta?”.
 
Durocher respondeu: “Sim, mas você não devia ter decidido sem ter visto a jogada!”.
 
O árbitro defendeu-se dizendo: “Eu tenho olhos atrás da minha cabeça!”.
 
Mas, na realidade, o que aconteceu foi o seguinte: o árbitro da 3ª base, Al Barlick, notando a situação embaraçosa por que estava passando seu companheiro, transmitiu-lhe o sinal de OUT, e ele (árbitro da 2ª base) simplesmente repetiu o gesto a Lockman. Vale dizer, o árbitro da 2ª base decidiu a jogada através dos olhos do árbitro da 3ª base.

Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker

Sem comentários:

Enviar um comentário