segunda-feira, 14 de novembro de 2022

SITUAÇÃO DE JOGO 26

CORREDOR NA 3ª BASE, MENOS DE DUAS ELIMINAÇÕES, “FLY” PARA O JARDIM DIREITO, PRÓXIMO À LINHA DE “FOUL” 

1. O árbitro do “home plate” tem de parar para observar a bola rebatida e a reação do árbitro da 2ª base. Em seguida, o árbitro do “home plate” procura assegurar-se de que o árbitro da 1ª base e o árbitro da 3ª base estão se movimentando corretamente. Se o corredor da 3ª base sai legalmente da base e avança em direção ao “home plate”, o árbitro do “home plate” tem de posicionar-se, parar e observar o lance.

2. O árbitro da 1ª base observa a reação do árbitro da 2ª base. Quando o árbitro da 2ª base deixa a bola rebatida por conta do árbitro da 1ª base, este vai decididamente na direção de uma posição que lhe ofereça um bom ângulo para ver o defensor tentando apanhar a bola no ar. O árbitro da 1ª base deve ficar sobre a linha de “foul” (mantendo a linha entre as pernas), porque a decisão “fair”-“foul” será um fator. O árbitro da 1ª base tem de verificar também se a bola passa a cerca do campo externo, em voo ou após tocar o solo. Quando vai atrás da bola, o árbitro da 1ª base não retorna para cobrir alguma jogada no campo interno.

3. O árbitro da 2ª base observa a bola rebatida e anuncia que não vai atrás da bola. Em seguida, movimenta-se em direção à 2ª base. Ele tem de ajustar seus passos à velocidade do batedor-corredor. Se o batedor-corredor tenta conquistar bases extras, o árbitro da 2ª base tem de entrar no quadrilátero e parar perto da 2ª base bem antes da chegadas do batedor-corredor à base e da jogada. Com o árbitro do “home plate” permanecendo no “home”, o árbitro da 1ª base indo atrás da bola e o árbitro da 3ª base posicionado perto da 3ª base, o árbitro da 2ª base é responsável por todas as jogadas sobre o batedor-corredor na 1ª base e 2ª base. Uma vez dentro do quadrilátero, o árbitro da 2ª base tem de determinar onde uma jogada se desenvolverá. O árbitro da 2ª base tem de mover-se, sem precipitação, em direção à 1ª ou 2ª base se achar que uma jogada ocorrerá numa das bases. Se não for possível prever uma jogada, o árbitro da 2ª base permanece onde está e espera a evolução do lance para decidir-se por uma ou outra posição. Lembre-se que, nesta situação (corredor somente na 3ª base, com menos de duas eliminações), a posição inicial do árbitro da 2ª base é a, aproximadamente, 6 metros atrás do interbases. O árbitro da 2ª base tem de ser capaz de cobrir jogadas na 3ª base, quando necessário.

4. O árbitro da 3ª base observa a reação do árbitro da 2ª base e dá alguns passos em direção à 3ª base. Se o corredor da 3ª base está posicionado para “tag-up”, o árbitro da 3ª base tem a responsabilidade de olhar a saída da base. Se o batedor-corredor avança além da 2ª base, o árbitro da 3ª base tem de posicionar-se para a jogada na 3ª base, parar e observar o lance. Em todas as outras situações, o árbitro da 3ª base pode, em princípio, ficar descontraído.

Sem comentários:

Enviar um comentário