segunda-feira, 28 de março de 2022

INTERFERÊNCIA

Pode ser cometida pela equipe na ofensiva ou defensiva, pelo árbitro ou por espectadores. Em qualquer Interferência a bola torna-se morta.

a) Interferência da Ofensiva: É um ato mediante o qual um membro da equipe na ofensiva interfere, estorva, impede, prejudica ou confunde um jogador da defensiva que está tentando fazer uma jogada. Se o árbitro eliminar o batedor, o batedor-corredor ou o corredor, por Interferência, todos os outros corredores deverão retornar à última base que, na sua opinião, havia sido tocada legalmente no momento em que ocorreu a infração, a menos que alguma coisa diferente esteja prevista nas regras. Caso o batedor-corredor não tenha tocado a 1ª base, todos os corredores devem retornar à última base que ocupavam no momento do arremesso.

A Interferência da Ofensiva pode ser cometida em forma de contato físico, distração verbal, distração visual, ou de qualquer forma de distração que possa estorvar o defensor que está executando uma jogada. Quando ocorre uma Interferência da Ofensiva, alguém deve ser eliminado: o batedor, o batedor-corredor, o corredor infrator, o corredor que está mais perto do “home plate”, etc.. Algumas vezes podem ocorrer duas eliminações num mesmo lance.

Exemplo de Interferência em forma de distração verbal: Corredor na 2ª base. O batedor rebateu um “fly” ao espaço entre o interbases e o defensor da 3ª base. Quando os defensores convergiam na direção da bola, o corredor gritou: “deixe para mim”. Os dois pararam, e a bola foi ao solo.

Exemplo de Interferência em forma de distração visual: Corredor na 2ª base. Rebatida “ground” na direção do interbases. Quando o defensor estava se preparando para apanhar a bola, o corredor parou por um instante na sua frente e atrapalhou a jogada.

b) Interferência da Defensiva: É um ato mediante o qual um jogador da defensiva estorva um batedor ou impede que ele rebata um arremesso.

c) Interferência do Árbitro: Ocorre quando:

1) o árbitro de “home” estorva, impede ou prejudica um lançamento do receptor no momento em que ele está tentando evitar um “roubo” de base; ou

2) uma bola “fair” que não tenha passado um defensor, exceto o arremessador, toca um árbitro, em território “fair”.

Exemplos de lances que não são considerados Interferência do Árbitro;

(1) o árbitro de “home"" estorva o receptor que está tentando apanhar uma bola “fly”.

(2) O árbitro da 2ª base atrapalha uma jogada ao ser atingido por uma bola lançada.

d) Interferência do Espectador: Ocorre quando um espectador estica os braços para dentro do campo, ou entra no campo, e toca uma bola em jogo.

Sem comentários:

Enviar um comentário