quarta-feira, 17 de julho de 2019

FOI ANOTADO PONTO?

Bases cheias, dois eliminados. A bola rebatida (“ground ball” forte) passou o defensor da 3ª base, atingiu o árbitro da 3ª base posicionado em território “foul” e desviou em direção ao interbases; este apanhou-a e eliminou o batedor-corredor antes de ele chegar à 1ª base. Enquanto isso, o corredor da 3ª base pisou o “home plate”.
Jogada normal, já que a bola estava viva e em jogo. Não foi anotado ponto (a terceira eliminação ocorreu sobre o batedor-corredor antes de ele tocar a 1ª base).
[Regras: 5.06 (c) (6) – vide NOTA, 5.08 (a) – EXCEÇÃO (1)]

terça-feira, 16 de julho de 2019

JOGADA VÁLIDA

Corredor na 2ª e 3ª base, dois eliminados. “Foul Fly” (a bola caiu nas proximidades da cerca lateral do jardim direito). O corredor da 3ª retornou à sua base; o da 2ª permaneceu onde se encontrava (fora da base). Quando o arremessador, de posse de nova bola, se posicionou sobre o “pitcher’s plate”, o árbitro de “home” declarou “Play” e reiniciou o jogo. O batedor acertou um “base hit” (rebatida indefensável); o corredor da 3ª pisou o “home plate”, e o da 2ª chegou à 3ª base.
Interpretação do beisebol profissional: A jogada é válida, embora o árbitro de “home” tenha reiniciado o jogo contrariando a Rega 5.06 (c) (5). (Quando o árbitro entregou uma nova bola ao arremessador antes que todos os corredores tenham retocado suas bases e declarou “Play”, a situação dos corredores ficou legalizada.)
Fonte: Diamond Challenge, de Jim Evans

segunda-feira, 15 de julho de 2019

CORREDOR COMETE INTERFERÊNCIA

Corredor na 1ª e 3ª base, nenhum “out”, contagem de arremessos: 1 – 1 (um “ball” – um “strike”). O batedor rebateu o arremesso seguinte (a bola foi rolando na direção do interbases). O corredor da 1ª base (quando a bola foi rebatida, ele estava roubando a 2ª base), para evitar um “double play” (jogada dupla), trombou, intencionalmente, com o defensor da 2ª base, que havia se posicionado para receber o lançamento do interbases. O corredor da 3ª base pisou o “home plate”.
Interpretação do beisebol profissional: A bola torna-se morta. O árbitro deve eliminar o corredor da 1ª base por ter cometido Interferência, e deve eliminar também o batedor-corredor, em razão da ação de seu companheiro de equipe. O corredor da 3ª base tem de retornar.
Fonte: Diamond Challenge, de Jim Evans

domingo, 14 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO NO TERCEIRO “STRIKE”

Corredor na 1ª base, nenhum “out”, contagem de arremessos: 3 – 2. Tentativa de “steal” (roubo de base). O batedor deixou passar o terceiro “strike” e foi declarado "out" (“strikeout”). O receptor não conseguiu eliminar o corredor (o lançamento foi mal executado porque, quando se preparou para lançar, sua mão tocou a máscara do árbitro). O técnico da equipe na defensiva reclamou; os árbitros se reuniram e mandaram o corredor de volta à 1ª base.
Foi aplicada a Regra 5.06 (c) (2) – Vide  Comentário – Regra 6.01 (f) (1).
Clique aqui para ver o lance.

sábado, 13 de julho de 2019

OBSTRUÇÃO OU INTERFERÊNCIA?

Nenhum corredor em base. “Fly” curto para “right field” (jardim direito). No momento em que o batedor-corredor deu alguns passos em direção à 2ª base após pisar a 1ª base e parou, o defensor da 1ª base chocou-se com ele e derrubou-o; mesmo assim, ele (corredor) levantou-se e correu para a 2ª base; o defensor da 2ª base recebeu a bola lançada pelo jardineiro direito e tocou-o pouco antes de ele alcançar a base (o corredor foi declarado “out”). O “base coach” reclamou.
Veja o lance clicando aqui (no trecho 0:20 – 2:13).
O lance foi de Obstrução (o defensor da 1ª base, sem estar de posse da bola e sem estar em ação para apanhar a bola, retardou o avanço do corredor ao chocar-se com ele).
Quando ocorre uma Obstrução, deve ser concedida pelo menos uma base ao corredor obstruído.
[Regra 6.01 (h), DEFINIÇÕES DE TERMOS: “OBSTRUCTION” (OBSTRUÇÃO)]

sexta-feira, 12 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO

O corredor da 1ª base arrancou em direção à 2ª base (tentativa de roubo de base) enquanto o receptor estava se preparando para devolver a bola ao arremessador. Quando o receptor, afobadamente, levantou o braço para lançar à 2ª base, tocou a máscara do árbitro. Como nesse momento não havia defensor cobrindo a base, o receptor não efetuou o lançamento.
A bola torna-se morta em razão da Interferência cometida pelo árbitro ; o corredor tem que retornar à 1ª base.
[Regra 5.06 (c) (2)]

quinta-feira, 11 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DA OFENSIVA?

Corredor na 2ª base. Rebatida “ground” forte na direção do espaço entre o interbases e a ‘almofada’ da 2ª base. O corredor, que estava retornando à sua base quando o interbases efetuou a defesa e lançou à 1ª base, foi atingido pela bola lançada. O batedor-corredor chegou tranquilamente à 1ª base. O corredor deve ser eliminado por ter cometido Interferência?
Não. Uma vez que foi atingido pelo lançamento, acidentalmente, ele não cometeu falta. A bola permanece em jogo.
Regra 5.09 (b) (3): Um corredor é eliminado quando interfere, intencionalmente, numa bola lançada; ou estorva um defensor que está tentando fazer uma jogada sobre uma bola rebatida.

quarta-feira, 10 de julho de 2019

REGRA DE ANOTAÇÃO

Corredor na 1ª e 2ª base. Tentativa de roubo duplo de base. O corredor da 1ª foi eliminado pouco antes de alcançar a 2ª base; o da 2ª chegou tranquilamente à 3ª base. 
Embora tenha avançado uma base, o corredor da 2ª não deve ser creditado com uma base roubada.
Regra 9.07 (d): Quando, numa tentativa de roubo duplo ou triplo de base, um corredor é eliminado antes de alcançar e ocupar a base que pretendia roubar, nenhum outro corredor deve ser creditado com uma base roubada. Nota: Não deve ser creditada uma base roubada não só quando um corredor é eliminado de fato, mas também quando, na opinião do anotador oficial, esse corredor, certamente, seria eliminado se a defensiva não cometesse erro.

terça-feira, 9 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO

Corredor na 1ª base. Tentativa de roubo de base. Quando o receptor se preparou para lançar à 2ª base, o árbitro de “home” estorvou-o (a mão do receptor tocou, acidentalmente, sua máscara). Por causa disso, o lançamento saiu descontrolado; o corredor chegou tranquilamente à 2ª base. Que decisão deve dar o árbitro?
A bola torna-se morta; o corredor tem de retornar à 1ª base.
[Regra 5.06 (c) (2)]
Se o receptor tivesse eliminado o corredor, a Interferência do árbitro não seria levada em consideração.
[Regra 5.06 (c) (2) – NOTA]
Se o lançamento do receptor tivesse provocado um “run-down play” (jogada de perseguição), o árbitro declararia “TIME”, imediatamente, e mandaria o corredor retornar à 1ª base.
[Regra 5.06 (c) (2) – NOTA]

segunda-feira, 8 de julho de 2019

CORREDOR ELIMINADO EM APELAÇÃO

Jogada combinada: ‘toorui’*. No momento em que o arremessador iniciou o arremesso, o corredor da 1ª base arrancou em direção à 2ª base. O interbases, ao se posicionar para receber o lançamento do receptor, tropeçou na base e caiu sobre ela. O corredor passou saltando por cima dele (não pisou a ‘almofada’) e avançou à 3ª base. A equipe na defensiva apelou sobre a omissão de base; o corredor foi declarado “out”.
Decisão correta. A jogada foi normal (o defensor não cometeu OBSTRUÇÃO, já que estava em ação para apanhar a bola lançada pelo receptor quando foi ao solo).
[Regra 5.09 (c) (2), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “OBSTRUCTION” (OBSTRUÇÃO)]
*‘Toorui’ é um termo japonês. Significa roubar base, roubo de base. ‘Toorui’ = “Steal” (stiil).

sábado, 6 de julho de 2019

BATEDORA ELIMINADA POR AÇÃO ILEGAL

Softbol

Corredora na 2ª base, um “out”. Rebatida “line drive” –a bola tocou o solo e passou sobre a 3ª base (a batedora chegou à 2ª base e a corredora pisou o “home plate”). A batedora foi declarada “out” por ação ilegal (quando rebateu estava com um pé fora do “batter’s box”); a corredora foi mandada de volta à 2ª base. O técnico da equipe na ofensiva reclamou, mas a decisão foi mantida.

Clique aqui para ver o lance.

Foi aplicada a Regra 5.4.4. (b) (iv).

No beisebol seriam aplicadas as Regras 5.06 (c) (4) e 6.03 (a) (1).

sexta-feira, 5 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO

Corredor na 2ª base, nenhum “out”, “ball count” (contagem de arremessos): dois “strikes”. No arremesso seguinte o batedor fez “swing”; a bola passou sem ter contato com o “bat”, tocou o “mitt” e foi ao chão. O batedor correu para a 1ª base. No momento em que o receptor se preparou para lançar à 1ª base, o árbitro de “home” estorvou-o (a mão do receptor esbarrou na sua máscara) e impediu que ele completasse a jogada. O corredor,  que havia dado alguns passos em direção à 3ª base, estava parado no meio do caminho. Ao notar isso, o receptor lançou rapidamente ao interbases. (O corredor foi tocado  quando tentava retornar.)

Decisão: A bola fica fora de jogo; o batedor é “out”; o corredor  retorna à 2ª base.
[Regra: 5.06 (c) (2), Comentário – Regra 6.01 (f) (1), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “INTERFERENCE” (INTERFERÊNCIA) (c) (1)]

quinta-feira, 4 de julho de 2019

FORCE PLAY*

Corredor na 1ª e 2ª base, dois eliminados, contagem de bolas arremessadas: 2 – 2. O batedor tentou rebater o arremesso seguinte; a bola passou sem ter contato com o “bat”, tocou o solo e pulou. O receptor apanhou-a e, ao notar que o corredor da 2ª base não estava avançando, lançou ao defensor da 3ª base, e este, após receber a bola, pisou a base.
Foi completada a terceira eliminação. Como o terceiro “strike” não foi agarrado legalmente, o batedor tornou-se um corredor e deu origem a uma Jogada Forçada.
[Regras: 5.05 (a) (2) (2), 5.09 (b) (6)]
*“Force Play” é uma jogada na qual um corredor perde legalmente o seu direito de ocupar uma base porque o batedor se torna um batedor-corredor.
[DEFINIÇÕES DE TERMOS / “FORCE PLAY” (JOGADA FORÇADA)]

quarta-feira, 3 de julho de 2019

“BASE COACH” CHUTA UMA BOLA LANÇADA

Bases vazias, um “out”. Rebatida “ground”. O defensor da 2ª base efetuou a defesa e fez um lançamento descontrolado à 1ª base. A bola tocou o solo e rolou em direção ao “base coach”. Que decisão deve dar o árbitro se ele chutar essa bola?
Deve declarar uma Interferência do “coach” e eliminar o batedor-corredor.
[Regra 6.01 (f)]

terça-feira, 2 de julho de 2019

BOLA LANÇADA ATINGE O “BASE COACH”

Corredor na 2ª e 3ª base, nenhum “out”. Rebatida “ground” na direção do defensor da 2ª base. Este efetuou a defesa e fez um lançamento descontrolado à 1ª base. A bola desviou após tocar o solo, atingiu o “base coach” e rolou em direção à 1ª base. O defensor da 1ª base apanhou-a e jogou rapidamente para “home” (o corredor da 3ª base foi declarado “out”). Em seguida, o receptor lançou à 3ª base e eliminou o corredor da 2ª base. Enquanto isso, o batedor-corredor chegou à 2ª base.
Jogada normal, já que a bola continua viva e em jogo.
Regra 6.01 (f): Se uma bola lançada toca, acidentalmente, um “base coach”, ou uma bola arremessada ou lançada toca um árbitro, a bola permanece viva e em jogo. Entretanto, se o “coach” interferir numa bola lançada, o corredor será eliminado.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO?

Corredor na 1ª base. “Base Hit”(rebatida indefensável). O jardineiro esquerdo apanhou a bola e, ao ver o corredor avançando à 3ª base, tentou eliminá-lo. O lançamento foi mal executado. A bola tocou o solo, atingiu o árbitro da 3ª base e desviou. O corredor pisou a 3ª base e o batedor-corredor chegou à 2ª base. Deve ser declarada uma Interferência do Árbitro?
Não.
Ocorre Interferência do Árbitro quando: (1) o árbitro de “home” estorva, impede ou prejudica um lançamento do receptor que está tentando evitar um roubo de base ou eliminar um corredor fora da base; ou (2) uma bola “fair” que não tenha passado um defensor (exceto o arremessador) atinge um árbitro, em território “fair”. Interferência do Árbitro pode ocorrer também quando ele estorva o receptor que está devolvendo a bola ao arremessador.
[Comentário – Regra 6.01 (f), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “INTERFERENCE” (INTERFERÊNCIA) (c)]

domingo, 30 de junho de 2019

INTERFERÊNCIA DO "COACH"

Rebatida indefensável para "leftfield" (jardim esquerdo). Quando o batedor-corredor deu alguns passos em direção à 2ª base após pisar a 1ª base, o "base coach" prestou-lhe ajuda física (tocou-o) para fazê-lo retornar. A equipe na defensiva reclamou. O batedor-corredor foi declarado eliminado em razão da falta cometida pelo "coach" (Interferência da Ofensiva).

[Regra 6.01 (a) (8)]

Clique  aqui para ver o lance (0:00 – 1:19).

sábado, 29 de junho de 2019

BOLA LANÇADA PELO RECEPTOR ATINGE O ÁRBITRO DA 2ª BASE

Corredor na 1ª base. Tentativa de “steal” (roubo de base). A bola lançada pelo receptor atingiu o árbitro da 2ª base no momento em ele estava se posicionando para observar a jogada e desviou. O corredor chegou tranquilamente à 2ª base. O árbitro cometeu Interferência? O corredor tem de retornar à 1ª base?
Não. A jogada foi normal, já que a bola permanece viva e em jogo.
[Regra 6.01 (f)]
Ocorre Interferência do Árbitro quando: (1) o árbitro de “home” estorva, impede ou prejudica um lançamento do receptor que está tentando evitar um roubo de base ou eliminar um corredor fora da base; ou (2) uma bola “fair” que não tenha passado um defensor atinge um árbitro, em território “fair”. Interferência do Árbitro pode ocorrer também quando ele estorva o receptor que está devolvendo a bola ao arremessador.
[Comentário – Regra 6.01 (f), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “INTERFERENCE” (INTERFERÊNCIA) (c)]

sexta-feira, 28 de junho de 2019

BATEDOR-CORREDOR É ELIMINADO POR INTERFERÊNCIA ANTES DE ALCANÇAR A 1ª BASE, DEPOIS QUE O CORREDOR DA 3ª BASE PISA O “HOME PLATE” NUMA JOGADA INTERMEDIÁRIA

Corredor na 3ª base, nenhum “out”. Jogada combinada: “squeeze play”. O “bunt” foi bem executado. O defensor da 3ª base apanhou a bola nas proximidades da linha de “foul” e lançou rapidamente para “home”; o corredor foi declarado “safe”. Em seguida, o receptor lançou à 1ª base; a bola atingiu as costas do batedor-corredor, que estava correndo fora da faixa de três pés (à esquerda da linha de “foul”).
Decisão: O batedor é “out” em razão da Interferência cometida [Regra 5.09 (a) (11)]. Como o corredor da 3ª base pisou o “home plate” numa jogada intermediária, foi anotado ponto (interpretação do beisebol profissional).

quinta-feira, 27 de junho de 2019

BOLA “FAIR FLY” TOCA A LUVA DO DEFENSOR E DESVIA PARA O TERRITÓRIO “FOUL”

O jardineiro esquerdo saltou para tentar apanhar um “fair fly” nas proximidades do poste de “foul”. A bola tocou sua luva e desviou para o território “foul”, passando sobre a cerca lateral.
O batedor-corredor deve ser autorizado a avançar até a 2ª base.
Se a bola tivesse passado sobre a cerca em território “fair” (cerca do fundo), ao batedor seria concedido um “home run”. Se, porém, essa cerca estiver localizada num ponto com menos de 250 pés (76,20 m) do “home plate”, o bateror será autorizado a avançar somente duas bases.
[Regra 5.05 (a) (9)]

quarta-feira, 26 de junho de 2019

CORREDOR ULTRAPASSA A BASE QUE LHE FOI CONCEDIDA

Corredor na 1ª e 2ª base, dois eliminados, contagem de arremessos: 3 – 1 (três “balls” – um “strike”). O arremesso seguinte foi declarado “BALL”. O corredor da 2ª base pisou a 3ª base e, após ultrapassá-la, ficou conversando com o “base coach”. Enquanto isso, o arremessador jogou a bola ao defensor da 3ª base, e este tocou o displicente corredor, fora da base. É “out”?
Sim.
[Regra 5.09 (b) (4)]

terça-feira, 25 de junho de 2019

BATEDOR DISTRAÍDO

Corredor na 1ª base, dois “outs”. Contagem de bolas arremessadas: 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”). O batedor tentou rebater o arremesso seguinte (a bola, após tocar o solo, estava passando sobre o “home plate”), mas não teve êxito. Achando que tinha sido eliminado (“strikeout”), foi caminhando em direção ao “dugout”. Quando ele deixou o círculo de terra que circunda o “home plate”, foi declarado “out”.
Decisão correta.
[Comentário – Regra 5.05 (a) (2)]
Até 2006: Antes de entrar no “dugout”, ou antes de pisar os degraus do “dugout”, o batedor podia tentar chegar à 1ª base. Para eliminá-lo, um defensor teria de tocá-lo, ou tocar a 1ª base antes de ele alcançá-la.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

BATEDOR PASSA DE UM “BATTER’S BOX” PARA OUTRO

Quando o arremessador na Posição “Windup” iniciou o arremesso, após receber a senha do receptor, o batedor mudou de um “batter’s box” para outro. O árbitro eliminou-o por ação ilegal.
Decisão correta. Foi aplicada a Regra 6.03 (a) (2). Esta regra deve ser aplicada também quando o batedor faz isso no momento em que o arremessador, com o pé de apoio em contato com o “pitcher’s plate”, está olhando os sinais do receptor [Regra 6.03 (a) (2) – NOTA].
No softbol, o batedor deve ser eliminado se muda de um “batter’s box” para outro, passando na frente do receptor, enquanto o arremessador está recebendo a senha ou aparenta estar recebendo uma senha, com os pés em contato com o “pitcher’s plate”, ou a qualquer momento depois disso antes de o arremesso ser completado.
[Regra 5.4.4 (b) (vi)]

domingo, 23 de junho de 2019

ERROS COMETIDOS POR ÁRBITROS

Veja os lances clicando aqui (0:00 – 5:16).

Lance 1: "Safe" (não houve toque).

Lance 2: "Foul Ball" (a batedora estava dentro do "batter's box" quando foi atingida pela bola rebatida).

Lance 3: "Out" (a batedora-corredora não havia chegado à base quando a defensora da 1ª base recebeu a bola lançada).

Lance 4: "Safe" (a defensora da 3ª base derrubou a bola ao tocar a corredora).

Lance 5: "Safe" (a corredora pisou a base antes de ser tocada pela defensora da 3ª base).

sábado, 22 de junho de 2019

DECISÃO EQUIVOCADA DO ÁRBITRO DE "HOME"

Little League World Series. Jogo Minnesota vs. South Dakota. Segunda metade do terceiro "inning", placar: Minnnesota 10 x 0 Dakota. Dakota no ataque; bases cheias, dois eliminados, contagem de arremessos: 0 – 0. Quando o batedor iniciou o "swing", a bola tocou o cabo do "bat" e foi rolando em território "fair"; o arremessador efetuou a defesa e lançou ao receptor. O corredor da 3ª base  chegou ao "home base", deslizando, depois que o receptor já havia recebido a bola, com o pé direito sobre a base –"Force Out" (Eliminação Forçada)–; foi declarado "SAFE". O técnico da equipe na defensiva reclamou. Os árbitros se reuniram e mantiveram a decisão (???). (Comentário do técnico a seus jogadores: "Não tem jeito de mudarmos a situação; vamos fazer quatro eliminações neste "inning".)

Veja o lance clicando aqui (no trecho 1:05 – 3:46).

sexta-feira, 21 de junho de 2019

CORREDOR ATINGIDO POR UMA BOLA “FAIR”

No momento em que o corredor da 2ª base estava tentando um “steal” (roubo de base), a bola rebatida (“line drive”) em direção ao espaço entre o interbases e o defensor da 3ª base atingiu o seu braço e desviou; o interbases apanhou-a antes de ela ir ao chão. O batedor é “out”?
Não. O corredor, sim, deve ser eliminado com a aplicação da Regra 5.09 (b) (7). O batedor deve ser autorizado a ir à 1ª base, sem o risco de ser eliminado [Regra 5.05 (b) (4)].

quinta-feira, 20 de junho de 2019

ARREMESSO ILEGAL

Nenhum corredor em base. Contagem de arremessos: 2 – 2. O arremessador fez um arremesso ilegal. Como a bola estava passando no meio da zona de “strike”, o batedor girou o “bat”, rapidamente, e conseguiu rebatê-la, mas foi eliminado na 1ª base. O árbitro declarou um “BALL” e mandou o batedor voltar ao “batter’s box”.
Decisão correta.
Se o batedor tivesse chegado “safe” à 1ª base através de uma rebatida indefensável (“base hit”), um erro da defensiva, quatro “balls” (“base on balls”), por ter sido atingido por um arremesso (“hit by pitch”), ou de outra maneira, a falta cometida pelo arremessador não seria levada em consideração.
[Regra 6.02 (b)]

quarta-feira, 19 de junho de 2019

ARREMESSO APRESSADO

Corredor na 1ª base. Quando o batedor ainda não estava devidamente posicionado no “batter’s box”, o arremessador efetuou um arremesso (foi declarado “STRIKE”). O técnico da equipe na ofensiva reclamou. 
Reclamou com razão. Como o arremessador efetuou um arremesso apressado (“quick pitch”), um arremesso ilegal, portanto, o árbitro deveria ter declarado um “BALK”.
Se esse lance tivesse acontecido com as bases desocupadas, seria declarado um “BALL”.
Arremesso apressado é perigoso; não deve ser permitido.
[Regra 6.02 (a) (5), Comentário – Regra 6.02 (a) (5)]
No softbol, o arremesso é anulado. A bola torna-se morta e todas as ações subsequentes a esse arremesso são canceladas.
[Regra 4.5 (b)]

terça-feira, 18 de junho de 2019

BOLA REBATIDA ATINGE UM ÁRBITRO

Corredor na 1ª e 2ª base, nenhum “out”. “Ground Ball”* forte. A bola passou ao lado do arremessador (sem ter contato com ele) e atingiu o árbitro da 2ª base posicionado no campo interno (na frente da linha de base).
A bola torna-se morta. O batedor é autorizado a ir à 1ª base, sem o risco de ser eliminado; os corredores são forçados a avançar.
[Regras: 5.05 (b) (4), 5.06 (c) (6), Comentário – Regra 5.06 (c) (6)]
Se o arremessador tivesse tocado a bola, a bola permaneceria viva e em jogo, e o batedor se tornaria um corredor.
[Regras: 5.05 (a) (4)]
*“GROUND BALL” é uma bola rebatida que vai rolando ou dando saltos baixos sobre o solo.

segunda-feira, 17 de junho de 2019

BOLA REBATIDA DESVIADA PELO ARREMESSADOR ATINGE O BATEDOR-CORREDOR

Corredor na 2ª base, um eliminado. Rebatida “line drive” forte. A bola desviou ao tocar a luva do arremessador, atingiu o batedor-corredor, que estava fora da faixa de três pés (em território "fair"), e foi em direção à cerca lateral. (O batedor-corredor pisou a 1ª base e o corredor avançou à 3ª base.) Que decisão deve ser dada a este caso?
Jogada normal, já que a bola permanece viva e em jogo.
[Regra 5.05 (a) (4)]

domingo, 16 de junho de 2019

DECISÃO DO ÁRBITRO QUE IMPLIQUE JULGAMENTO É DEFINITIVA

Clique  aqui (arremessos "STRIKE" declarados "BALL") e aqui (arremessos "BALL" declarados "STRIKE").
Regra 8.02 (a): Qualquer decisão do árbitro que implique julgamento, tais como: se uma bola rebatida é “fair” ou “foul”; se um arremesso é “strike” ou “ball”; se um corredor é “safe” ou “out” etc. é definitiva. Nenhum jogador, técnico, “coach” ou substituto deve contestar qualquer decisão que implique julgamento.
Comentário – Regra 8.02 (a): Não é permitido que jogadores abandonem suas posições no campo ou deixem suas bases, ou que técnicos ou “coaches” deixem o “bench” ou o “coach’s box”, para discutir sobre “BALLS” e “STRIKES”. Eles devem ser advertidos se forem em direção ao “home plate” para contestar a decisão. Se continuarem reclamando, serão expulsos do jogo.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

BATEDOR DESIGNADO (“DH”)

Com uma rebatida indefensável –a bola passou o interbases e rolou para “leftfield” (jardim esquerdo)– o “DH” tentou chegar à 2ª base. Ao dar alguns passos após pisar a 1ª base, torceu o pé direito e interrompeu a corrida. Quando ele voltou à 1ª base, o técnico examinou-o e resolveu utilizar um corredor de emergência (“pinch runner”). Termina a função do “DH” para o resto do jogo?
Não. O corredor de emergência torna-se, daí em diante, o Batedor Designado.
[Regra 5.11 (a) (6)]

quinta-feira, 13 de junho de 2019

BOLA ARREMESSADA FICA ALOJADA NA MÁSCARA DO RECEPTOR

Corredor na 2ª base, dois eliminados, contagem de arremessos: 3 – 2 (três “balls” – dois “strikes”). O batedor tentou rebater o arremesso seguinte, mas não conseguiu; a bola passou sem ter contato com o “bat” e se alojou na máscara do receptor.
A bola torna-se morta. Ao batedor deve ser concedida a 1ª base, e ao corredor, a terceira base.
[Regras: 5.06 (c) (7), Comentário – Regra 5.06 (c) (7)]

quarta-feira, 12 de junho de 2019

INTERFERÊNCIA DA DEFENSIVA

Corredor na 2ª base, nenhum “out”. “Fly” para “centerfield” (jardim central). O jardineiro central apanhou a bola no ar; o corredor fez “tag-up”* e avançou à 3ª base. Ocorre que, quando o batedor rebateu o arremesso, o “bat” teve contato com o ‘kyatti mitto’*, e o árbitro de “home” havia declarado a falta cometida pelo receptor (Interferência da Defensiva).

Neste caso, a equipe na ofensiva tem o direito de optar pela penalidade da Interferência ou pelo resultado da jogada.O técnico da equipe na ofensiva pode avisar o árbitro de “home” sobre sua decisão de renunciar à penalidade da Interferência e aceitar a jogada. Tal escolha deve ser feita imediatamente depois de concluída a jogada.
[Regra 6.01 (c), Comentário - Regra 6.01 (c)]
*“TAG-UP” (taeg-âp) é aquele lance em que o corredor deixa a base, numa rebatida “fly”, depois que um defensor apanha ou toca a bola.
*‘KYATTI MITTO’ vem de “CATCHER’S MITT” (kaetshar’s mitt) = Luva especial para receptor.

terça-feira, 11 de junho de 2019

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO

Corredor na 3ª base, um eliminado, contagem de arremessos: 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”). O batedor fez “swing”. A bola passou sem ter contato com o “bat”, tocou a luva do receptor e caiu. O batedor correu para a 1ª base. No momento em que o receptor –após pegar a bola do chão– se preparou para lançar à 1ª base, sua mão esbarrou na máscara do árbitro; por essa razão o lançamento foi mal executado. O corredor pisou o “home plate” e o batedor chegou tranquilamente à 1ª base.
O batedor é “out” (Interferência do Árbitro). A bola fica fora de jogo (bola morta) e o corredor retorna à 3ª base.
[Regra: 5.06 (c) (2), Comentário – Regra 6.01 (f) (1), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “INTERFERENCE” (INTERFERÊNCIA) (c) (1)]

segunda-feira, 10 de junho de 2019

BOLA ARREMESSADA É CHUTADA PELO RECEPTOR

Corredor na 1ª base, dois eliminados, contagem de arremessos: 3 – 2. No arremesso seguinte o batedor girou o “bat” (fez “swing”). A bola –não teve contato com o “bat”– tocou o solo e, ao atingir a borda dianteira do “home plate” –que estava saliente– desviou para as proximidades da linha de “foul” da 1ª base. Na pressa de apanhá-la o receptor chutou-a, acidentalmente, para dentro do “dugout” de sua equipe.

A bola torna-se morta. Ao corredor deve ser concedida a 3ª base, e ao batedor-corredor, a 2ª base.  (A concessão é de duas bases a partir da posição do corredor e do batedor-corredor no momento do arremesso.)

[Regra 5.06 (b) (4) (h) – REGRA APROVADA]

domingo, 9 de junho de 2019

BATEDOR COMETE INTERFERÊNCIA

Corredor na 1ª base. "Wild Pitch" (arremesso descontrolado). A bola tocou o solo e, ao ter contato com o receptor, desviou. O batedor chutou-a (não intencionalmente, com certeza, disse o locutor). O receptor não conseguiu eliminar o corredor na 2ª base –o lançamento foi mal executado; a bola foi parar no jardim central. O corredor chegou à 3ª base, porém foi mandado de volta à 1ª base em razão da falta cometida pelo batedor (Interferência da Ofensiva).
[Comentário – Regra 6.03 (a) (3) e (4), DEFINIÇÕES DE TERMOS: “INTERFERENCE” (INTERFERÊNCIA) (a)]
Clique aqui para ver o lance (no trecho 0:00 – 1:13).

sexta-feira, 7 de junho de 2019

LUVA DO RECEPTOR (“MITT”)

Como o arremessador com quem está atuando faz arremessos com efeito muito grande, o receptor está usando uma luva grande (maior do que aquela que utiliza normalmente). O árbitro deve permitir isso?
O receptor pode usar luva grande a qualquer momento, desde que suas medidas estejam dentro do que especifica a Regra 3.04, ou seja, não tenha mais de 38 polegadas (96,52 cm) de circunferência, nem mais de 15 ½ polegadas (39,37 cm) desde o extremo superior até a parte inferior.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

JOGADA DE APELAÇÃO

Corredor na 2ª e 3ª base, nenhum eliminado. Rebatida de duas bases (“two-base hit”) empurrou os corredores para “home”. O corredor da 3ª foi declarado “out” em apelação por ter cruzado o “home base” sem pisá-lo; o da 2ª também foi eliminado em apelação por ter omitido a 3ª base. O técnico da equipe na ofensiva reclamou, alegando que a segunda apelação não deveria ser aceita, uma vez que foi feita após ter ocorrido uma jogada (apelação sobre omissão do “home base”). Reclamou com razão?
Não. Uma apelação não deve ser interpretada como uma jogada ou tentativa de jogada.
[Regra 5.09 (c)]

quarta-feira, 5 de junho de 2019

BOLA ARREMESSADA TRISCA O “BAT” E VAI DIRETAMENTE DE ENCONTRO AO PROTETOR DE TÓRAX DO RECEPTOR

Corredor na 1ª base, um eliminado, “ball count” (contagem de arremessos): 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”). No momento em que o arremessador –na Posição “Set”– levantou o pé livre, o corredor arrancou em direção à 2ª base (tentativa de roubo de base). O batedor tentou rebater o arremesso (‘in koona’*); a bola triscou o “bat” e foi diretamente de encontro ao protetor de tórax do receptor. Este apanhou-a no rebote, com o ‘mitto’*, e lançou rapidamente ao interbases. O corredor foi tocado pouco antes de alcançar a ‘almofada’. Ele é “out”?
Não. Deve ser declarado um “foul ball” (a bola foi do “bat” ao protetor de tórax do receptor, sem tocar primeiro a sua mão ou o seu ‘mitto’). O corredor retorna à 1ª base.
[Comentário – Regra 5.09 (a) (2), DEFINIÇÕES DE TERMOS / “FOUL TIP”]
*Arremesso ‘in koona’ é aquele colocado no canto interno da zona de “strike” do batedor. ‘In koona’ vem de “in corner” (in kóórna) = canto interno.
*‘Mitto’ vem de “mitt” (mit), um tipo especial de luva que oferece maior proteção à mão de uma pessoa. No beisebol e softbol, há luva especial para receptor <‘kyatti mitto’: vem de “catcher’s mitt” (kaetshar’s mit)>, e também para defensor da 1ª base <‘fasto mitto’: vem de “first baseman’s mitt” (farst béismaen’s mit)>.

terça-feira, 4 de junho de 2019

“INFIELD FLY”

Aconteceu num jogo de softbol. Corredor na 1ª base, um eliminado. “Fly” em direção ao espaço entre os defensores da 1ª base e 2ª base. O árbitro da 1ª base sinalizou e declarou um “Infield Fly”. O defensor da 2ª base apanhou a bola no ar e lançou rapidamente à 1ª base. O corredor permaneceu fora da base e foi tocado pelo defensor da 1ª base. Quando ele foi declarado "out", a equipe na ofensiva reclamou e queria que a jogada de toque fosse anulada, alegando que a bola se tornara morta no momento em que foi aplicada a Regra de “Infield Fly”.
Reclamação improcedente. Quando é declarado um “Infield Fly”, a bola continua viva e em jogo.
[Regra 5.5.2 (a) (v) – Efeito]

segunda-feira, 3 de junho de 2019

RECEPTOR NÃO AGARRA O TERCEIRO “STRIKE”

Corredor na 2ª base, um “out”, contagem de arremessos: 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”). O arremesso seguinte tocou o solo antes do “home plate” e pulou. O batedor fez "swing". A bola passou sem ter contato com o “bat” e foi agarrada pelo receptor. “Strikeout”?

Sim, mas somente para fins estatísticos.

O anotador oficial deve anotar um “strikeout” sempre que:

(1) um batedor é eliminado por um terceiro “strike” não agarrado pelo receptor;

(2) um batedor é eliminado por um terceiro “strike” não agarrado pelo receptor quando, com menos de duas eliminações, há um corredor na 1ª base;

(3) um batedor torna-se um corredor porque o terceiro “strike” não é agarrado; ou

(4) um “bunt” executado depois de contados dois “strikes” é declarado “foul bal”, a não ser que tal “bunt” resulte em “foul “fly” e um defensor efetue a defesa, caso em que o anotador oficial não deve anotar um “strikeout”; deve creditar um “putout” ao defensor que apanha esse “foul fly”.

(Regbra 9.15)

sexta-feira, 31 de maio de 2019

ARREMESSADOR AMBIDESTRO

Quando foi anunciada a entrada de um batedor de emergência (destro), o arremessador (ambidestro), que estava sobre o “pitcher’s plate” com a luva na mão direita após enfrentar um batedor canhoto, passou a luva para a mão esquerda e se preparou para arremessar com a direita. O árbitro de “home” deve permitir isso?
Sim, porque o arremessador procedeu corretamente, ou seja, indicou de forma clara ao árbitro principal, ao batedor e aos corredores a mão com a qual pretende arremessar.
Regra 5.07 (f): Um arremessador tem de indicar de forma clara ao árbitro principal, ao batedor e aos corredores a mão com a qual pretende arremessar, o que pode ser feito usando sua luva na outra mão enquanto está tocando o “pitcher’s plate”. Não é permitido que o arremessador efetue arremessos com a outra mão até que: (a) o batedor seja eliminado ou se torne um corredor; (b) o “inning” termine; (c) o batedor seja substituído por um “pinch-hitter”; (d) o arremessador se machuque. Se o arremessador muda a mão para efetuar arremessos enquanto o mesmo batedor está no “batter's box”, em razão de um ferimento, ele não pode voltar a arremessar com a outra mão pelo resto do jogo. Depois que muda a mão para arremessar, o arremessador não deve ser autorizado a fazer arremessos preparatórios. A mudança de mãos para efetuar arremessos tem de ser indicada claramente ao árbitro principal.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

DEFENSOR USANDO LUVA ILEGAL

Aconteceu num jogo de softbol. Corredor na 3ª base, um eliminado. O “centerfielder” (jardineiro central) apanhou um “fly” nas proximidades da cerca do fundo. O corredor saiu legalmente da base e pisou o “home plate”. Terminada a jogada, foi constatado que o defensor estava usando luva ilegal.
O técnico da equipe adversária tem a opção de (a) aceitar o resultado da jogada, ou (b) mandar o batedor bater novamente, assumindo a contagem de “ball” e “strike” anterior ao arremesso; o corredor tem de retornar à 3ª base.
[Regra 5.7 (a) e (b)]

quarta-feira, 29 de maio de 2019

BATEDOR-CORREDOR RECUA EM DIREÇÃO AO “HOME PLATE”

Corredor na 1ª base, nenhum “out”. “Bunt” de sacrifício* –a bola foi rolando rente à linha de “foul” da 1ª base. O arremessador efetuou a defesa e, como o batedor-corredor começou a recuar em direção ao “home plate”, foi atrás dele ao invés de pisar a 1ª base. O batedor-corredor deve ser eliminado por abandono de esforço para tocar a 1ª base?

Beisebol
Não. Esse procedimento (recuar em direção ao “home plate”) é permitido, desde que não desvie para os lados. O batedor-corredor deve ser eliminado (1) no momento em que toca o “home plate”; (2) no momento em que é tocado com a bola por um defensor; (3) no momento em que um defensor, de posse da bola, toca a 1ª base.
[Regra 5.09 (b) (10) – NOTA]
Softbol
O batedor-corredor deve ser eliminado, imediatamente, quando dá um passo para trás na direção do “home plate” para evitar ou retardar um toque de um defensor. A bola torna-se morta e todos os corredores têm de retornar à última base tocada legalmente no momento do arremesso.

[Regra 5.5.2 (b) (xii)]
*“Bunt” de sacrifício é aquela jogada em que, com menos de duas eliminações, o batedor faz avançar um ou mais corredores por meio de “bunt”, sacrificando sua própria chance de alcançar a 1ª base.

terça-feira, 28 de maio de 2019

JOGO DECIDIDO NA SEGUNDA METADE DE UM “INNING” EXTRA

Segunda metade do 10º "inning", corredor na 2ª e 3ª base, um eliminado, placar: 3 x 3. Rebatida indefensável de duas bases –a bola tocou o solo e pulou para outro lado da cerca do jardim esquerdo. O árbitro encerrou a partida quando o corredor da 3ª base pisou o “home plate”.
Regra 7.01 (g) (3): Se a equipe local anota o ponto da vitória na segunda metade do nono “inning” (ou na segunda metade de um “inning” extra após um empate), o jogo termina imediatamente após ser anotado o ponto decisivo.

segunda-feira, 27 de maio de 2019

“HOME BASE” / “HOME PLATE”

Muitos podem estranhar por que ohome base" é, habitualmente, chamado de “home plate”. A suposição natural é que, originalmente, ele tinha o formato de um prato, e isso é confirmado pela história. Em 1869, “home base” com formato circular deixou de ser usado e foi substituído por uma placa quadrada de 12 polegadas (30,48 cm), geralmente feita de mármore ou pedra. A peça era colocada no solo, com um canto virado na direção dopitcher‘s plate”, e o canto oposto, na direção do receptor. As posições do arremessador e receptor eram, então, chamadas de “os pontos”.

Em 1885, a Associação Americana estipulou que o “home base” não mais podia ser de pedra; tinha de ser feito de borracha branca. Dois anos depois, a Liga Nacional acrescentou a mesma condição ao seu Manual de Regras. A mudança foi feita com o propósito de reduzir acidentes que podiam causar ferimentos a corredores que chegam deslizando para a base. O “home base” quadrado foi utilizado até 1900. A mudança da placa quadrada para um formato pentagonal, no início do novo século, foi feita para arremessadores e árbitros poderem localizar a zona de “strike” mais facilmente, mas deu a arremessadores um enorme auxílio adicional.

Fonte: Rules of Baseball, de David Nemec