quinta-feira, 8 de novembro de 2018

COLISÕES NO “HOME PLATE”

Um corredor tentando anotar ponto não pode desviar do seu caminho direto para o “home plate”, com o intuito de colidir com o receptor (ou outro jogador cobrindo o “home plate”). Se o fizer, será declarado “out”, mesmo que o jogador que está cobrindo o “home plate” derrube a bola. O árbitro deve declarar que a bola está morta, e todos os outros corredores devem retornar à última base tocada no momento da colisão.

O corredor deve ser considerado ter infringido esta norma se, sem fazer esforço para alcançar o “home plate”, abaixa o ombro e colide com o receptor, ou empurra-o com as mãos, cotovelos ou braços.

O corredor não deve ser julgado ter desrespeitado esta norma se desliza em direção ao “home plate” de maneira adequada, ou seja:

a) quando desliza para tocar a base com os pés (“feet first slide”), nádegas e pés  tocam o solo antes do contato com o receptor;

b) quando desliza com a cabeça erguida e os braços esticados para tocar a base com as mãos (“head first slide”), seu corpo toca o solo antes do contato com o receptor.

O receptor, sem estar de posse da bola, não pode bloquear o caminho do corredor que está tentando anotar ponto. Se o fizer, o árbitro deverá declarar ou sinalizar que esse corredor é “safe”.

O receptor não deve ser julgado ter infringido esta norma quando  bloqueia o caminho do corredor a fim de apanhar um lançamento, e o árbitro decide que ele não conseguiria efetuar a defesa se não se posicionasse dessa forma, e que o contato com o corredor foi inevitável.

[Regra 6.01 (i)]

Sem comentários:

Enviar um comentário