sexta-feira, 30 de novembro de 2018

ÁRBITRO RETIRA TODOS OS JOGADORES RESERVAS DO “BENCH”

Bases cheias, dois eliminados, “ball count” (contagem de arremessos): 3-2. Quando foi declarado o quarto “ball”, alguém do “dugout” da equipe na defensiva reclamou  violentamente, e isso após dois jogadores terem sido advertidos por outras reclamações. Como desta vez não conseguiu identificar o infrator, o árbitro retirou do “bench” todos os jogadores reservas.

Foi aplicada a Regra 6.04 (e): Quando os ocupantes de um “bench” discordam violentamente da decisão de um árbitro, esse árbitro deve, inicialmente, adverti-los de que tal manifestação deve cessar.

PENALIDADE: (Se eles continuarem reclamando) O árbitro deve ordenar que os infratores deixem o “bench” e se dirijam ao vestiário.  Se não for possível identificar o infrator, ou infratores, poderá retirar do “bench” todos os jogadores reservas. O técnico da equipe infratora terá permissão para chamar ao campo de jogo somente aqueles jogadores necessários para as substituições que pretende fazer.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

SUBSTITUIÇÃO DE JOGADOR

O defensor da 1ª base sentiu-se mal quando estava entrando no campo para ocupar sua posição. Enquanto era examinado no “dugout”, um jogador reserva foi à 1ª base para aquecer os companheiros do campo interno. Recuperado de mal-estar, o titular voltou à posição. O árbitro deve permitir isso?

Sim, porque o jogador reserva não estava oficialmente dentro do jogo.

Um defensor que ocupa uma posição defensiva sem ser anunciado como substituto é considerado dentro do jogo somente quando o árbitro de “home” declara "PLAY".

[Regra 5.10 (j) (3)]

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

RECEPTOR APANHA UM “FOUL FLY” NA BEIRA DO “DUGOUT”

Corredor na 1ª base. O receptor apanhou um “foul fly” na beira do “dugout” de sua  equipe, após ser amparado por dois companheiros para evitar uma queda evidente. Pegada legal?

Sim. O batedor é “out”; o corredor pode avançar a seu próprio risco.

Se esse lance tivesse ocorrido na beira do “dugout” da equipe adversária, seria dada a mesma decisão.

[DEFINIÇÕES DE TERMOS / “CATCH” (PEGADA LEGAL), Comentário – (“CATCH”)]

terça-feira, 27 de novembro de 2018

BOLA ARREMESSADA FICA ALOJADA NA MÁSCARA DO ÁRBITRO

Corredor na 2ª base, um “out”, contagem de arremessos: 1 – 2 (um “ball” – dois “strikes”). No arremesso seguinte o batedor fez “swing”*; a bola passou sobre a cabeça do receptor e ficou alojada na máscara do árbitro.

A bola torna-se morta. O batedor é autorizado a ir à 1ª base, e ao corredor é concedida a 3ª base.

Se uma bola arremessada se aloja na máscara ou equipamento do árbitro ou receptor e permanece fora de jogo, no terceiro “strike” ou quarto “ball”, o batedor adquire o direito de ir à primeira base, e todos os corredores avançam uma base. Se a contagem de bolas (“ball count”) sobre o batedor for menos de três “balls”, os corredores avançam uma base.

[Regras: 5.06 (b) (4) (I), 5.06 (c) (7), Comentário – Regra 5.06 (c) (7)]


*“Swing” (ou ‘suingu’, como costumamos dizer) quer dizer girar, rodar etc. É o ato de girar (rodar) o "bat" para tentar rebater a bola arremessada.

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

SUBSTITUIÇÃO DE ARREMESSADOR

Primeira metade do primeiro “inning”. No momento em que o arremessador abridor efetuou dois arremessos descontrolados seguidos ao primeiro batedor do jogo, o técnico resolveu substituí-lo. O árbitro deve permitir isso?

Não. O arremessador designado na Ordem de Batedores (“Batting Order”) entregue ao árbitro principal, conforme está estabelecido nas Regras 4.03 (a) e 4.03 (b), deve arremessar ao primeiro batedor, ou ao seu substituto, até que ele seja eliminado ou alcance a 1ª base, a menos que se machuque ou adoeça e o árbitro principal o considere incapacitado para continuar arremessando.

[Regra 5.10 (f)]

sábado, 24 de novembro de 2018

RECLAMAÇÃO SOBRE DECISÃO ("STRIKE") DO ÁRBITRO


Para visualizar clique aqui.

Regra 8.02 (a) Qualquer decisão do árbitro que implique julgamento, tais como: se uma bola rebatida é “fair” ou “foul”; se um arremesso é “strike” ou “ball”; se um corredor é “safe” ou “out” etc. é definitiva. Nenhum jogador, técnico, “coach” ou substituto deve contestar qualquer decisão que implique julgamento.

Comentário – Regra 8.02 (a): Não é permitido que jogadores abandonem suas posições no campo ou deixem suas bases, ou que técnicos ou “coaches” deixem o “bench” ou o “coach’s box”, para discutir sobre “BALLS” e  “STRIKES”. Eles devem ser advertidos se forem em direção ao “home plate” para contestar a decisão. Se continuarem reclamando, serão expulsos do jogo.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

“TAG-UP”* LEGAL

Corredor na 2ª base, nenhum “out”. “Fly” ao espaço entre  “centerfield” (jardim central) e “rightfield” (jardim direito). A bola desviou após tocar a luva do jardineiro central e foi agarrada pelo jardineiro direito, antes de tocar o solo. O corredor deixou a base e avançou para “home” no momento em que a bola teve contato com a luva do jardineiro central. Quando ele pisou o “home plate”, o técnico da equipe na defensiva apelou, alegando saída antecipada da base. O corredor deve ser eliminado?

Não. Os corredores podem deixar suas bases  no instante em que o primeiro defensor toca a bola.

[DEFINIÇÕES DE TERMOS / “CATCH” (PEGADA LEGAL), Comentário – (“CATCH”)]

*"Tag-Up” é aquele lance em que o corredor deixa a base, numa rebatida "fly", depois que um defensor apanha ou toca a bola.

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

CORREDOR RECUA PARA PISAR A BASE QUE OMITIRA DEPOIS DE TER PISADO A BASE SEGUINTE

Rebatida indefensável para “centerfield” (jardim central). O corredor da 1ª base chegou à 3ª base. Como ele passou pela 2ª base, sem pisá-la, estava retornando para corrigir a falha. Nesse momento, o batedor-corredor estava a caminho da 3ª base; ele, então, recuou legalmente para a 1ª base; o corredor ficou na 2ª base. Um corredor pode recuar para pisar a base que omitira depois de ter chegado à base seguinte?

Sim, mas somente quando a bola está viva.

[Regra 5.09 (c) (2) – REGRA APROVADA (B)]

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

"FLYING START" – O CORREDOR DEVE SER ELIMINADO

“Fly” para “leftfield” (jardim esquerdo). O corredor da 3ª base deu alguns passos para trás da base e, no momento em que o jardineiro esquerdo apanhou a bola, iniciou a corrida tomando impulso a partir dessa posição, pisou a ‘almofada’ e avançou para “home”.
O corredor fez aquele movimento conhecido por “flying start”; deve ser declarado “out” se a equipe na defensiva apelar corretamente.
[Comentário – Regra 5.09 (c) (1)]

terça-feira, 20 de novembro de 2018

BOLA REBATIDA ATINGE O CAPACETE CAÍDO NO CHÃO

Corredor na 1ª e 3ª base, um eliminado. O da 1ª base estava avançando à 2ª base; no meio do caminho seu capacete foi ao solo e foi atingido pela bola rebatida. Em razão disso o defensor da 2ª base não conseguiu efetuar a defesa. Que decisão deve ser dada a este caso?

Se, na opinião do árbitro, isso aconteceu acidentalmente, a bola permanece em jogo. Se, porém, ele achar que o corredor derrubou o capacete com a intenção de interferir numa eventual jogada, esse corredor deve ser declarado “out”. A bola torna-se morta e o corredor da 3ª base deve retornar. Agora, se o árbitro julgar que o corredor agiu com o evidente propósito de evitar uma Jogada Dupla, deve eliminar também o batedor-corredor. A bola torna-se morta e o corredor da 3ª base não pode avançar.

[Comentário – Regra 5.09 (a) (8), Regra 6.01 (a) (6)]

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

BATEDOR REBATE UM ARREMESSO QUE TOCA O SOLO ANTES DO “HOME PLATE”


Clique aqui para ver o lance (no trecho 3.41 – 3.45).

Se o arremesso toca o solo e pula através da zona de “strike”, é um "ball".  ... Se o batedor rebate esse arremesso, a ação seguinte deve ser a mesma de quando ele rebate uma bola arremessada em voo.

[DEFINIÇÕES DE TERMOS / "BALL" (BOLA)]

sábado, 17 de novembro de 2018

MLB – “GRAND SLAMS” DE 2018

 Para visualizar clique aqui.

*“Grand Slam” é aquela jogada em que o batedor rebate um “home run” quando as bases estão cheias e permite que sua equipe anote quatro pontos.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

ARREMESSOS PREPARATÓRIOS (AQUECIMENTO)

Na segunda metade do quinto “inning”, quando concedeu dois “walks”* seguidos, o arremessador abridor foi substituído. Quantos arremessos preparatórios deve o árbitro autorizar ao novo arremessador?

Até 2017, de acordo com a Regra 5.07 (b), o arremessador substituto era autorizado a efetuar oito arremessos. Em 2018, esta Regra foi alterada.

Nova redação: Quando um arremessador ocupa sua posição no início de cada “inning”, ou quando substitui outro arremessador, deve ser autorizado a efetuar arremessos preparatórios para seu receptor. Enquanto são efetuados esses arremessos, a partida fica paralisada. Uma Liga pode, por iniciativa própria, limitar o número de arremessos preparatórios e/ou pode limitar o tempo que tais arremessos podem consumir. Se, devido a uma repentina emergência, um arremessador é chamado para entrar no jogo sem qualquer oportunidade para se aquecer, o árbitro principal deve autorizar-lhe tantos arremessos quantos julgar necessários.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

BOLA ARREMESSADA ATINGE O CORPO DO BATEDOR

O primeiro arremesso do jogo atingiu o corpo do batedor. Jogadores da equipe na ofensiva acharam que o 'detto booru'* foi intencional, e aí teve início uma grande confusão.

Para visualizar clique aqui.

O arremessador não deve arremessar, intencionalmente, no corpo do batedor.

Se o árbitro julgar que o arremessador cometeu tal infração, poderá tomar qualquer das seguintes medidas:

(A) expulsar o arremessador, ou o técnico e o arremessador, do jogo, ou

(B) advertir o arremessador e o técnico de ambas as equipes de que outro arremesso dessa natureza resultará na expulsão imediata desse arremessador (ou um substituto) e do técnico. Se, na opinião do árbitro, as circunstâncias justificam, ambas as equipes podem ser “advertidas” oficialmente antes do jogo ou a qualquer momento durante o jogo.

(Presidentes de Ligas podem tomar medidas adicionais de acordo com autoridade estipulada na Regra 8.04.)

[Regra 6.02 (c) (9)]

Comentário – Regra 6.02 (c) (9): O pessoal da equipe não pode entrar na área de jogo para discutir ou contestar uma advertência feita de acordo com a Regra 6.02 (c) (9). Se um técnico, “coach” ou jogador deixa o “dugout” ou a sua posição para contestar uma advertência, o árbitro deve chamar a sua atenção e mandar parar. Se ele continuar, poderá ser expulso.

Arremessar na cabeça de um batedor é antidesportivo e extremamente perigoso. Deve ser –e é– condenado por todos. Os árbitros devem agir sem hesitação na aplicação desta regra.

*‘Detto Booru’ (o termo, ‘importado’ do Japão como ‘deddo booru’, virou ‘detto booru’ para nós): Vem de “dead ball” (déd ból), que quer dizer bola morta. É uma bola que fica fora de jogo por causa de uma suspensão temporária da partida determinada legalmente. No beisebol brasileiro esse termo é usado para designar aquele lance em que o batedor atingido por um arremesso adquire o direito de ir à primeira base, sem o risco de ser eliminado. 'Detto Booru' = "Hit by Pitch".