segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

CASOS QUE ACONTECERAM EM JOGOS DO V CAMPEONATO BRASILEIRO DE BEISEBOL INTERCLUBE –CATEGORIA: 70 ANOS (SETENTÃO)– REALIZADOS NOS DIAS 11 E 12/02/2017 NO ESTÁDIO MIE NISHI

1) Corredor na 1ª e 2ª base, um “out”, “fly” na direção do interbases. Este poderia ter efetuado a defesa com facilidade, mas a bola bateu na sua luva e foi ao solo. O árbitro declarou um “INFIELD FLY”. O corredor da 2ª permaneceu na base; o da 1ª, que havia iniciado o avanço à base seguinte, foi eliminado por toque ao tentar retornar.

Quando é declarado um “INFIELD FLY”, o batedor é eliminado. A bola permanece viva e em jogo.

[Regra 6.05 (e)]

2) Jogo Nikkey Santo Amaro vs. Londrina. Londrina no ataque. Nenhum corredor em base. “Fly” para o espaço entre o jardim esquerdo e jardim central.  O jardineiro central esforçou-se para efetuar a defesa, mas não conseguiu; a bola bateu na sua luva, ‘pipocou’ quatro vezes e foi ao solo. Enquanto isso, o batedor-corredor chegou à 2ª base. Para tentar uma jogada sobre o corredor, o arremessador lançou ao jardineiro central, que estava cobrindo a base. O lançamento, porém, saiu descontrolado; a bola foi rolando em direção à cerca do fundo. O corredor anotou ponto.

3) O batedor rebateu o arremesso na direção do defensor da 2ª base e foi eliminado na 1ª base. Ocorre que, quando ele fez “swing”, a luva do receptor tocou o  “bat”. O árbitro de “home” apontou a Interferência e concedeu a 1ª base ao batedor. O receptor reclamou; alegou que não interferira na ação do batedor, já que o “mitt”  teve contato com o “bat” porque ele (batedor) se afastara no momento em que girou o “bat”.  A decisão do árbitro foi mantida.

[Regra 6.08 (c)]

Sem comentários:

Enviar um comentário