segunda-feira, 31 de agosto de 2015

INTERFERÊNCIA DO ÁRBITRO

O corredor da 1ª base arranca em direção à 2ª base no momento em que o arremessador inicia os movimentos de arremesso. Quando o receptor se prepara para lançar à 2ª base, sua mão bate na máscara do árbitro; e por causa disso o lançamento sai descontrolado –a bola vai parar no jardim central (“centerfield”). Vendo isso, o corredor continua avançando, mas é tocado pelo defensor da 3ª base –que havia recebido a bola devolvida pelo jardineiro central (“centerfielder”)– antes de alcançar a 3ª base. Como deve ser decidido este caso?

Como o árbitro atrapalhou o receptor –e em razão disso este não conseguiu eliminar o corredor– deve ser declarada uma Interferência. A bola torna-se morta. O corredor retorna à 1ª base.

[Regras: 2.00 “INTERFERENCE” (c) (1), 5.09 (b)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans              

Se o lançamento do receptor tivesse eliminado o corredor, a Interferência não seria levada em consideração; e se  tivesse provocado um princípio de “run-down play” (jogada de perseguição), o árbitro declararia “TIME”, imediatamente, e mandaria o corredor retornar à 1ª base.

[Regra 5.09 (b) – NOTAS]

domingo, 30 de agosto de 2015

DEFENSOR SOLTA A LUVA AO TENTAR EVITAR UM “HOME RUN”

Bases vazias, nenhum eliminado, contagem de arremessos: 1 – 0. Rebatida “fly” na direção do jardim central. Ao saltar para tentar evitar um “home run”, o jardineiro central solta a luva e deixa-a cair além da cerca.

sábado, 29 de agosto de 2015

DEFENSOR SOLTA A LUVA AO TENTAR APANHAR UM “FLY”

Bases vazias, nenhum eliminado, contagem de arremessos: 0 – 1. Rebatida “fly” para as proximidades da cerca do jardim central. Ao saltar para tentar efetuar a defesa, o jardineiro central deixa a luva cair além da cerca. A bola toca a cerca e desvia pra frente. O jardineiro central apanha-a e lança para o campo interno. O batedor-corredor chega à 3ª base. O árbitro de “home” paralisa o jogo enquanto o defensor recupera a luva.



sexta-feira, 28 de agosto de 2015

PARTE DO "BAT" QUEBRADO VOA EM DIREÇÃO AO ARREMESSADOR

No momento em que o batedor acertou um “ground ball”, o “bat” quebrou-se e uma parte voou na direção do arremessador, que estava se preparando para apanhar a bola rebatida;  mesmo assim ele conseguiu efetuar a defesa e lançou à 1ª base. 


Ainda que o pedaço do “bat” tivesse atingido o arremessador e interferido na sua ação a jogada continuaria normalmente; não seria declarada uma Interferência.  

[Comentário – Regra 6.05 (h)]

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

DEFENSOR APANHA UMA BOLA “FLY” NAS PROXIMIDADES DA LINHA DE “FOUL”

Rebatida “fly” para as proximidades da linha de “foul” do jardim esquerdo. O interbases afastou-se rapidamente, fez um “diving catch”* e deslizou para o território “foul”. O árbitro da 3ª base indicou que o defensor apanhou um “fair fly”.


Se um defensor apanha uma bola “fly” nas proximidades das linhas de “foul”, o árbitro deve primeiro indicar se a rebatida é “fair” ou “foul” e, em seguida, fazer o gesto de “Out”. 

*“Diving Catch” é aquela jogada em que o defensor apanha uma bola ‘mergulhando sobre o solo'. 

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

“FOUL BALL” OU “FAIR BALL”?

Rebatida "line drive". A bola passou sobre a 3ª base, tocou a linha de “foul” e foi na direção da cerca lateral. O árbitro da 3ª base sinalizou um “foul ball”. A equipe na ofensiva reclamou, mas a decisão foi mantida. 


Reclamou com razão. Uma bola rebatida que cai primeiro em território “fair” sobre a/além da 1ª ou 3ª base é “fair ball” (Regra 2.00 "FAIR BALL").

O "infield" (campo interno) e o "outfield" (campo externo), incluindo as linhas de "foul", formam o território "fair" (Regra 1.04). 

Todas as linhas de "foul" estão em território "fair" (Regra 2.00 "FAIR TERRITORY").

terça-feira, 25 de agosto de 2015

BOLA “FAIR” FICA PRESA NA CERCA

Nenhum corredor em base. Rebatida indefensável na direção do jardim esquerdo. A bola rolou para o território “foul” e ficou presa na cerca lateral. O batedor-corredor foi autorizado a avançar duas bases.


Quando uma bola “fair” fica presa numa cerca, a bola torna-se morta; cada corredor, incluindo o batedor-corredor, pode avançar duas bases, sem o risco de ser eliminado.

[Regras: 6.09 (f), 7.05 (f)]

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

CORREDOR EM CONTATO COM UMA BASE É ATINGIDO POR UMA BOLA “FAIR”

Corredor na 1ª e 3ª base, nenhum “out”, rebatida “ground” forte para o campo interno. A bola atingiu –acidentalmente– o corredor da 3ª base, que estava em contato com a ‘almofada’.  (O defensor da 3ª base estava logo atrás do corredor.) É bola viva e em jogo? O corredor é “out”? Ou é uma jogada dupla?
 
É bola morta. O corredor é “out” embora tenha sido atingido pela bola rebatida enquanto estava em contato com a base. O batedor adquire o direito de ir à 1ª base. O corredor da 1ª base é forçado a avançar à 2ª base.

[Regras: 2.00 “INTERFERENCE” (a), 5.09 (f), 7.08 (f), 7.09 (k)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans              
 
No softbol, o corredor não é eliminado quando é atingido por uma bola rebatida "fair" não tocada, enquanto está em contato com sua base, a menos que ele interfira, intencionalmente, no curso da bola, ou na ação de um defensor que está fazendo uma jogada. A bola torna-se morta ou permanece viva, dependendo da posição do defensor que está mais perto da base.

(Regra 8 – Seção 10m)

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

TERCEIRO “STRIKE” NÃO AGARRADO LEGALMENTE

Contagem de arremessos: 3 – 2 (três “balls” – dois “strikes”). O batedor tentou rebater o arremesso seguinte. A bola passou sem ter contato com o "bat". O receptor apanhou-a, e após jogá-la ao chão (na direção do “pitcher’s plate”) foi caminhando para o “bench”. O árbitro de “home”, porém, sinalizou que a bola não foi agarrada legalmente. O batedor chegou à 1ª base e foi declarado “safe”. O técnico da equipe na defensiva reclamou, mas a decisão foi mantida. 


O árbitro considerou que não houve pegada legal porque, na sua opinião, a bola entrou no ‘mitto’* do receptor após tocar o solo.  

[Comentário – Regra 6.05 (b)]

*Mitto’ vem de “mitt”, um tipo especial de luva que oferece maior proteção à mão de uma pessoa. No beisebol e softbol, há luva especial para receptor –‘kyatti mitto’ = “catcher’s mitt”– e também para defensor da primeira base – ‘fasto mitto’ = “first (baseman’s) mitt”.  

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

COLISÃO NO “HOME PLATE”

Corredor na 1ª e 3ª base, um “out”, rebatida “fly” na direção do espaço entre os jardins central e direito. O jardineiro direito efetuou a defesa; o corredor da 3ª base fez “tag-up”* e disparou para “home”.  O receptor –ele estava na frente do “home plate”– não conseguiu segurar a bola lançada pelo jardineiro direito. O corredor colidiu violentamente com ele –ambos foram ao solo–, mas conseguiu tocar a base com a mão; foi declarado “safe”. (O receptor machucou-se e deixou o campo.)


Para evitar acidentes como esse, a Comissão de Regras de Jogo da MLB tem adotado, experimentalmente, a Regra 7.13. 

De acordo com a Regra 7.13 (2), o receptor não pode bloquear o caminho do corredor enquanto este está tentando anotar ponto. Se o árbitro achar que o receptor, sem estar de posse da bola, bloqueou o caminho do corredor, deverá declarar ou sinalizar que esse corredor é “safe”. Se, entretanto, o receptor bloquear o caminho do corredor a fim de apanhar um lançamento –e o árbitro decidir que ele não conseguiria efetuar a defesa se não se posicionasse dessa forma, e que a colisão foi inevitável– ele não será penalizado com a aplicação dessa regra. 

*“TAG-UP” é aquele lance em que o corredor deixa a base, numa rebatida "fly", depois que um defensor apanha ou toca a bola. 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

CORREDOR COMETE INTERFERÊNCIA – BATEDOR VAI PARA A 1ª BSE

Corredor na 1ª base, nenhum “out”, contagem de arremessos: 2 – 2. No arremesso seguinte o batedor levantou um “fly” na direção do defensor da 1ª base. Quando este se preparou para efetuar a defesa, o corredor –que estava retornando– teve contato com ele. (A bola foi apanhada no ar.) O árbitro da 1ª base sinalizou que o corredor cometeu Interferência e declarou-o “out” (um eliminado); e eliminou também o batedor –"fly out" (dois eliminados). Houve reclamação da equipe na ofensiva. Aí os árbitros se reuniram e, após conversarem por algum tempo, mantiveram a eliminação do corredor da 1ª base e concederam a 1ª base ao batedor-corredor.