sexta-feira, 31 de outubro de 2014

JOGADOR QUE NÃO ESTAVA COM A EQUIPE QUANDO O JOGO FOI SUSPENSO FOI USADO COMO SUBSTITUTO

Eddie Lopat do Yankees estava arremessando contra o Orioles quando o jogo foi suspenso devido à escuridão. Antes de ser marcada a data para o reinício do jogo, Lopat foi transferido para o Orioles.  Coincidentemente, no reinício do jogo semanas depois, ele foi escalado para arremessar contra sua ex-equipe. Isso é possível?  
 
Sim. Um jogador que não estava com a equipe quando o jogo foi suspenso pode ser usado como um substituto, mesmo que tenha sido inscrito no lugar de um jogador que não está mais com a equipe e, além disso, estava impedido de entrar no jogo porque havia sido substituído antes da interrupção do jogo.

[Regra 4.12 (c)]

Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker           

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

INTERFERÊNCIA DA DEFENSIVA NO MOMENTO EM QUE O CORREDOR DA 3ª BASE ESTÁ TENTANDO ANOTAR PONTO

“Squeeze Play”*. O receptor deixa a sua posição –coloca-se na frente do “home plate”–,  apanha a bola arremessada e toca o corredor que está tentando alcançar a base. Como deve ser decidido este lance?

 
Deve ser imputado um “balk” ao arremessador; o corredor anota ponto. O batedor obtém o direito de ir à 1ª base em razão da Interferência cometida pelo receptor. A bola torna-se morta. 

(Regra 7.07 – vide NOTAS 1 a 4)

*“Squeeze Play” = Jogada em que uma equipe, com corredor na 3ª base, tenta anotar ponto por meio de "bunt".

terça-feira, 28 de outubro de 2014

BOLA REBATIDA ESPANTA PÁSSAROS

A bola rebatida na direção do jardim central espantou pássaros que estavam sobre o gramado; esse fato talvez tenha estorvado o jardineiro central, que estava avançando para efetuar a defesa (a bola passou ao seu lado e foi rolando para o fundo do campo). O jogo prosseguiu normalmente.


Mesmo que a bola tivesse atingido um ou mais pássaros, ela continuaria viva e em jogo.

[Regra 7.05 (a) – NOTA 1]

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

“DH” (BATEDOR DESIGNADO)

Durante a reunião com os técnicos das equipes oponentes, antes de iniciar o jogo, o árbitro de “home” notou que o técnico da equipe local havia decidido utilizar um “DH” (Batedor Designado), escalando-o para bater na vez do interbases, um jogador menos eficiente como batedor.  Um “DH” pode bater no lugar de qualquer jogador que consta do “lineup”?
 
Não. O “DH” pode bater somente no lugar do arremessador abridor (“starting pitcher”) e de todos os arremessadores subsequentes.

Vale lembrar que se um jogador da defesa vai ao montículo (isto é, substitui o arremessador), termina a função do Batedor Designado para o resto do jogo.
 
[Regra 6.10 (b)]
 
Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

domingo, 26 de outubro de 2014

COLISÃO NO “HOME PLATE” – CORREDOR É DECLARADO “SAFE”

Corredor na 2ª base. Rebatida indefensável de duas bases (“two-base hit”) ao jardim esquerdo. O corredor chegou deslizando ao “home plate” e colidiu com o receptor; o árbitro declarou-o “safe”.  
 
Foi aplicada a Regra 7.13, que a Comissão de Regras de Jogo da MLB – Major League Baseball tem adotado, experimentalmente, para a temporada de 2014.  

 
Comentário – Regra 7.13 (1): ... Se o corredor desliza em direção ao “home plate” de maneira adequada, não deve ser julgado ter infringido a Regra 7.13. Um “sliding” deve ser considerado adequado, no caso de um “feet first slide” –o corredor desliza para tocar a base com os pés–, se nádegas e pés do corredor tocam o solo antes do contato com o receptor. No caso de um “head first slide” –o corredor desliza com a cabeça erguida e os braços esticados para tocar a base com as mãos– um corredor deve ser considerado ter deslizado adequadamente se seu corpo toca o solo antes do contato com o receptor.

sábado, 25 de outubro de 2014

INTERFERÊNCIA DO BATEDOR

O batedor fez “swing” (girou o “bat”) e saiu do “batter’s box” a fim de estorvar a jogada sobre o corredor da 1ª base, que estava tentando um “steal” (roubo de base).  Mesmo assim o receptor conseguiu lançar à 2ª base –o corredor foi declarado “safe”.

 
O árbitro eliminou o batedor, por ação ilegal, e retornou o corredor à 1ª base.

[Regra 6.06 (c)]

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

QUEM DEVE SER DECLARADO ELIMINADO?

Corredor na 1ª base, um eliminado, rebatida “ground” na direção da 1ª base.  O defensor da 1ª base apanhou a bola, tocou o corredor –que não havia saído da base– e pisou a 'almofada' antes de o batedor-corredor alcançá-la. Como deve ser decidido este lance?
 
Ambos –corredor e batedor-corredor– devem ser declarados eliminados. O corredor foi eliminado no momento em que levou ‘tatti’* do defensor da 1ª base [Regra 7.08 (e)], e o batedor-corredor, quando o defensor pisou a base [Regra 6.05 (j)]. 
 
Regra 7.08 (e): Um corredor é eliminado quando, após ter sido obrigado a deixar a sua base porque o batedor se tornara um corredor, é tocado, ou a base seguinte é tocada, antes de ele chegar a essa base.
 
Regra 6.05 (j): Um batedor é eliminado quando, depois de um terceiro “strike”, ou após acertar uma rebatida “fair”, é tocado por um defensor antes de chegar à 1ª base, ou a 1ª base é tocada antes que ele a alcance.
 
Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           
 
*‘Tatti’ vem de “touch” (tâtch), que quer dizer toque, contato etc. Levar ‘tatti’, como costumamos dizer, é ser tocado com a bola firmemente segura na mão ou luva do defensor.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

RECONSIDERAÇÃO DE DECISÃO

Rebatida “ground” forte na direção do arremessador. Este não consegue efetuar a defesa, mas apanha rapidamente a bola que desviara ao bater na sua luva e lança à 1ª base.  O batedor-corredor é declarado “out” em jogada apertada. A equipe na ofensiva reclama. Os árbitros revisam a jogada através do “replay” –constatam que o batedor-corredor chegou à base antes de o defensor da 1ª base apanhar a bola– e mudam a decisão para “safe”.

“FLYING START”

Um “out”, corredor na 3ª base, “fly” para o campo externo. O corredor, que havia se posicionado alguns passos atrás da base, inicia a corrida tomando impulso a partir dessa posição; toca a 'almofada' depois que a bola é agarrada e chega ao “home plate” tranquilamente. Corrida legal?

Não. O corredor não retocou a base corretamente (ou seja, não fez “retouch”; fez aquele movimento conhecido por “flying start”).
 
No beisebol, o corredor será declarado eliminado se houver apelação na 3ª base. A bola permanece viva.  
 
[Regra 7.10 (a), Comentário – Regra 7.10 (a)]

No softbol, o corredor deve ser eliminado imediatamente. A bola permanece viva.
 
 (Regra 8 – Seção 9y, Regra 8 – EFEITO – Seção 9x-y).

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

ARREMESSADOR COMETE “BALK” EM 'KENSEI'*

1) 'Kensei' na 1ª base: Não deu um passo em direção à base; apenas mudou a direção do pé livre.
 
2) 'Kensei' na 2ª base: Não deu um passo diretamente em direção à base.   
 
 
[Regra 8.05 (c)]
 
*'Kensei'  = “Pickoff Play” = Jogada em que o arremessador tenta segurar o corredor na base, ou eliminar o corredor que está fora da base.

REGRAS DE ANOTAÇÃO – ROUBO DE BASE E TENTATIVA DE ROUBO DE BASE

Rickey Henderson é um corredor de bases muito veloz.  Esta é uma das razões porque ele, em 1982, conseguiu 130 “steals” (roubos de base); é também uma das razões porque, no mesmo ano, foi eliminado 42 vezes tentando roubar base. Henderson gosta de afastar-se da base para avançar à base seguinte acompanhando os movimentos do arremessador.
 
Consideremos três possibilidades:
 
(1) Rickey é eliminado enquanto tenta retornar diretamente à base da qual se afastara. A eliminação deve ser anotada como uma tentativa de roubo?
 
Não.
 
(2) Ele é surpreendido fora da base, mas escapa de um “run-down play” (jogada de perseguição) e chega “safe” à base seguinte, deslizando. Deve ser creditado com um roubo?
 
Sim.
 
(3) Ele é surpreendido fora da base e tocado enquanto tenta alcançar a base seguinte. A eliminação deve ser anotada como uma tentativa de roubo?
 
Sim.
 
A segunda situação é coberta pela Regra 10.07 (c): Quando um corredor, ao tentar um roubo de base, ou após ser surpreendido fora da base, consegue evitar ser eliminado numa jogada de perseguição (“run-down play”) e avança para a base seguinte, sem o auxílio de um erro da defensiva, o anotador oficial deve creditar-lhe uma base roubada.
 
A terceira situação é coberta pela Regra 10.07 (h) (2): O anotador oficial deve imputar um “caught stealing” (eliminado roubando base) a um corredor se tal corredor é eliminado, ou teria sido eliminado não fosse um erro da defensiva, quando é surpreendido fora da base e tenta avançar (qualquer movimento em direção à base seguinte deve ser considerado como uma tentativa de avançar).
 
Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker           

terça-feira, 21 de outubro de 2014

“PICKOFF PLAY”* SEM DAR UM PASSO EM DIREÇÃO À BASE

O arremessador lançou à 3ª base dando um passo pra frente com o pé livre e surpreendeu o corredor fora da ‘almofada’; o árbitro da 3ª base declarou-o eliminado no momento em que ele foi tocado pelo defensor da 3ª base.  O árbitro de "home", porém, havia apontado a falta cometida pelo arremessador e declarado um "balk". (O  técnico da equipe na defensiva contestou a decisão dada pelo árbitro de "home" e foi expulso. ) 
 

[Regras: 8.01 (c), 8.05 (c), 9.02 (a)]
*“Pickoff Play” é aquela jogada em que o arremessador tenta segurar o corredor na base, ou eliminar o corredor que está fora da base. “Pickoff Play” = ‘Kensei’.  

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

REGRAS ESPECIAIS DA LITTLE LEAGUE

Clique aqui

REGRAS OFICIAIS DE BEISEBOL DA LITTLE LEAGUE

Clique aqui

LITTLE LEAGUE BASEBALL – JOGADAS ESPETACULARES

Vejam o vídeo.


"BAT" TEM CONTATO COM A BOLA REBATIDA, EM TERRITÓRIO "FAIR"

Corredor na 2ª base, um eliminado. O batedor executou um “bunt” e, ao iniciar a corrida, derrubou o “bat”. A bola rebatida –que estava rolando lentamente na frente do “home plate”– desviou ao ser atingida pelo “bat”. O receptor apanhou a bola desviada, perto da linha de “foul”, e lançou-a à 1ª base –o batedor-corredor pisou a “almofada” depois que o defensor da 1ª base já havia recebido o lançamento. Enquanto isso, o corredor da 2ª base avançou à 3ª base. Dê a sua decisão.
 
A bola fica fora de jogo (bola morta). O batedor é “out” pela falta cometida (Interferência da Ofensiva) e o corredor tem de voltar à 2ª base.

[Beisebol – Regras: 6.05 (h)]
 
[Softbol – Regra 8 – Seção 2g-7)

domingo, 19 de outubro de 2014

REGRAS OFICIAIS DE SOFTBOL DA LITTLE LEAGUE

Clique aqui

“FOUL BALL” OU “FOUL TIP”?

Corredor na 2ª base, “no out” (nenhum eliminado), “ball count” (contagem de arremessos): 0 – 2 (nenhum “ball”, dois “strikes”). O batedor fez “swing” para tentar rebater o arremesso seguinte; a bola triscou o “bat” e foi para trás. O receptor agarrou-a firmemente (teve controle absoluto dela), porém, no momento de retirá-la do “mitt”, deixou-a cair. Foi declarado um “foul ball”. O técnico da equipe na defensiva reclamou. O árbitro de “home”, então, reuniu-se com seus companheiros; após consultá-los, decidiu que foi um “foul tip” e eliminou o batedor (“strikeout”). 

 
[Regras: 2.00 "CATCH" (PEGADA LEGAL), 9.02 (c)] 

sábado, 18 de outubro de 2014

REGRAS OFICIAIS DE BEISEBOL

Clique aqui.

RECEPTOR APANHA UM “FOUL FLY” E CAI PARA DENTRO DE “DUGOUT”

"No out" (nenhum eliminado), bases vazias. O receptor apanhou um “foul fly” e caiu para dentro do “dugout” da equipe adversária, mas continuou segurando firmemente a bola em sua luva. O batedor foi declarado “out”.

 
Se nesse lance houvesse corredor(es) em base, seria aplicada a Regra 7.04 (c).

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

ÁRBITROS ENVIADOS PARA COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS

PAULO AKIRA KOGIMA
Campeonato Pan-Americano Infantil - Under 12
em Mazatlan - Mexico
de 11 a 20 de julho de 2014
 
EIKI UEHARA
Campeonato Mundial SUB 15- IBAF      
em Mazatlan, Cilliacan e Los Mochis - Mexico
de 28 de julho a 10 de agosto de 2014
 
LEONARDO FERREIRA DA SILVA
Campeonato Sulamericano Pré Infantil U10
em Guayaquil - Equador
de 20 a 28 de setembro de 2014
 
MILSON AOKI
Campeonato Panamericano U-14 ( juvenil A )
em Managua -  Nicaragua
de 27 de setembro a 04 de outubro de 2014

COLISÕES NO “HOME PLATE”

As colisões mostradas nos vídeos não são mais permitidas de acordo com a Regra 7.13, que a Comissão de Regras de Jogo da MLB – Major League Baseball tem adotado, experimentalmente, para a temporada de 2014.

 
 
Um corredor tentando anotar ponto não pode desviar do seu caminho direto para o “home plate”, com o intuito de colidir com o receptor (ou outro jogador cobrindo o “home plate”); se o árbitro julgar que o corredor tentando anotar ponto colidiu com o receptor (ou outro jogador cobrindo o “home plate”) dessa maneira, deverá declará-lo “out” (mesmo que o jogador que está cobrindo o “home plate” perca a posse da bola).

O ato de abaixar o ombro, ou empurrar o receptor com as mãos, cotovelos ou braços, pode ser interpretado como desvio do caminho para ir de encontro com o receptor, infringindo a Regra 7.13.

O corredor não será julgado ter transgredido a Regra 7.13 se colidir com o receptor ao tentar alcançar o “home plate” por meio de “sliding” (ato de deslizar) adequado. Um “sliding” deve ser considerado adequado, no caso de um “feet first slide” –o corredor desliza para tocar a base com os pés–, se nádegas e pés do corredor tocam o solo antes do contato com o receptor. No caso de um “head first slide” –o corredor desliza com a cabeça erguida e os braços esticados para tocar a base com as mãos– um corredor deve ser considerado ter deslizado adequadamente se seu corpo toca o solo antes do contato com o receptor.

Há quem ache que o receptor não mais pode bloquear o caminho do corredor que está tentando anotar ponto. É um equívoco; ele pode fazê-lo, desde que esteja de posse da bola ou esteja prestes a apanhar um lançamento [Regra 7.06 (b) – NOTA].

Vejam o que diz a Regra 7.13: A menos que esteja de posse da bola, o receptor não pode bloquear o caminho do corredor enquanto este está tentando anotar ponto. Se o árbitro achar que o receptor, sem estar de posse da bola, bloqueou o caminho do corredor, deverá declarar ou sinalizar que esse corredor é “safe”. A despeito do que foi dito acima, não ocorre uma violação desta Regra 7.13 se o receptor bloqueia o caminho do corredor a fim de apanhar um lançamento, e o árbitro decide que ele não conseguiria efetuar a defesa se não se posicionasse dessa forma, e que o contato com o corredor foi inevitável. 

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

INTERFERÊNCIA DO ESPECTADOR

Corredor na 1ª base, nenhum “out”. Rebatida “fly” para o jardim direito. Quando o jardineiro direito saltou para efetuar a defesa na beira da cerca –ele teria conseguido fazer uma pegada legal–, um espectador esticou o braço para dentro do campo,  tocou a bola com a mão e desviou-a. O batedor-corredor chegou à 2ª base, e o corredor da 1ª base, à 3ª base. A equipe na defensiva reclamou. Os árbitros se reuniram e, após constatarem que o espectador realmente interferiu na jogada, eliminaram o batedor-corredor (“fly out”) e retornaram o corredor à 1ª base. O técnico da equipe na ofensiva contestou a decisão final; e como continuou reclamando depois de ser advertido, foi expulso.    

NOTA: Quando ocorre uma Interferência do Espectador (ou em qualquer Interferência) a bola torna-se morta.
 
 
[Regras: 3.16 – REGRA APROVADA, 9.02 (c)] 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

CORREDOR CRUZA O “HOME BASE” SEM PISÁ-LO

Um “out”, corredor na 1ª base, “home run” sobre a cerca do jardim esquerdo (“leftfield”). O corredor da 1ª base cruza o “home base”, sem pisá-lo; ele pode retornar para corrigir a falha depois que o batedor-corredor anota ponto?  
 
Não. Um corredor não pode retornar para tocar uma base omitida, depois que um corredor subsequente anota ponto.(Para eliminá-lo, a equipe na defensiva deve apelar logo após o árbitro de "home" ordenar "PLAY" para reiniciar o jogo.)  Nesta jogada foi anotado um ponto apenas.

[Regra 7.10 (b) – REGRA APROVADA (1)]

terça-feira, 14 de outubro de 2014

INTERFERÊNCIA DO ESPECTADOR

Corredor na 1ª base, um “out”, contagem de arremessos: 1 – 2 (um “ball” – dois “strikes”). A bola rebatida –um “ground” forte– tocou a ‘almofada’ da 3ª base e rolou em direção à cerca do “leftfield” (jardim esquerdo). Um espectador esticou o braço para dentro do campo e tentou pegá-la, mas não conseguiu (a bola bateu na sua mão e desviou). O corredor da 1ª base pisou o “home plate” e o batedor-corredor chegou à 2ª base. Os árbitros apontaram a ocorrência (Interferência do Espectador) e aplicaram a Regra 3.16 (validaram o ponto e mantiveram o batedor-corredor na 2ª base.)
 
 
Regra 3.16: Quando um espectador interfere numa jogada com qualquer bola lançada ou rebatida, a bola fica morta no momento em que ocorre a falta, e o árbitro deve impor as penalidades que, na sua opinião, anularão o ato da Interferência.

Comentário - Regra 3.16: ... O batedor e os corredores devem ser colocados onde, na opinião do árbitro, estariam se a Interferência não tivesse ocorrido.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

BATEDOR-CORREDOR É “OUT”?

Um batedor do Tiger acerta um “ground”  forte na direção do arremessador veterano do Yankees, Tommy John. John apanha a bola, mas não consegue soltá-la  da 'rede' da luva.  Desesperado, corre na direção da 1ª base e joga a luva com a bola dentro ao defensor da 1ª base Don Mattingly; este apanha-a  e pisa a base antes que o batedor-corredor a alcance.
 
Como esse procedimento –jogar a luva com a bola dentro a um companheiro– não viola nenhuma regra, o batedor-corredor é “out”.

[Regra 6.05 (j)]

Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker           

domingo, 12 de outubro de 2014

RECLAMAÇÃO SOBRE DECISÃO “BALL”/“STRIKE”

Contagem de arremessos: 3 – 2 (três “balls” – dois “strikes”). O arremesso seguinte foi declarado “strike” (“strikeout”). O batedor reclamou violentamente –atirou o “bat” ao chão– e foi expulso do jogo. O técnico deixou o “bench” e contestou a decisão; e como continuou reclamando após ser advertido, também foi expulso.

 
Comentário – Regra 9.02 (a): Não é permitido que jogadores abandonem suas posições no campo ou deixem suas bases, ou que técnicos ou “coaches” deixem o “bench” ou o “coach’s box”, para discutir sobre “BALLS” e “STRIKES”. Eles devem ser advertidos se forem em direção ao “home plate” para contestar a decisão. Se continuarem reclamando, serão expulsos do jogo.

sábado, 11 de outubro de 2014

BATEDOR FAZ “SWING” FORTE – O “BAT” ATINGE A CABEÇA DO RECEPTOR

O batedor fez um “swing” tão forte que o “bat” deu um giro completo e, no “backswing” (movimento para trás), atingiu a cabeça do receptor. Este sentiu a pancada e ficou estatelado no chão. Após ser atendido pelo médico da equipe, deixou o jogo.

 
O árbitro considerou que o contato do “bat” com o receptor foi involuntário; e como isso ocorreu com o “ball count” (contagem de arremessos) em 1 – 1 (um “ball” – um “strike”), declarou um “strike” e “matou  bola”.   
 
[Comentário – Regra 6.06 (c) – vide OBSERVAÇÃO]

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

BOLA "FLY" DERRUBADA INTENCIONALMENTE

Um “out”, corredor na 1ª base, “fair fly” (“fly” rebatido para o território “fair”) na direção da 3ª base. O defensor da 3ª base derruba a bola, intencionalmente, após tocá-la com a luva e, em seguida, lança à 2ª base. Continuando a jogada, o defensor da 2ª base lança à 1ª base. O corredor da 1ª base é declarado “out”, e o batedor-corredor, declarado “safe”. Os árbitros decidiram corretamente?

Não. Eles deveriam ter eliminado o batedor-corredor e mandado o corredor retornar à 1ª base. Nesta jogada a bola torna-se morta.

Se o defensor tivesse derrubado a bola, sem tocá-la, a decisão dos árbitros estaria correta.

 [Beisebol: Regra 6.05 (l), Regra 6.05 (l) – REGRA APROVADA , vide NOTAS 1 e 2]

 (Softbol: Regra 1 – Seção 59, Regra 8 – Seção 2l, Regra 8 – EFEITO – Seção 2l)

BOLA "FLY" DERRUBADA INTENCIONALMENTE???

O corredor mais rápido da equipe está na 1ª base. O batedor levanta um “fly” –a bola ganha pouca altura– na direção da 2ª base. O defensor da 2ª base permite que a bola caia na sua frente, mas sem tocá-la; em seguida, recupera-a rapidamente e joga para o interbases, que está cobrindo a 2ª base. O veloz corredor é declarado “out”. É permitido fazer isso?
 
Como a bola foi ao solo sem ser tocada, a jogada é legal.

[Regra 6.05 (l) – REGRA APROVADA]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

BATEDOR RECUSA-SE A ENTRAR NO “BATTER’S BOX”

Corredor na 3ª base, um eliminado, contagem de bolas arremessadas: 1 – 1 (um “ball” – um “strike”). O arremesso seguinte foi declarado “strike” –dois “strikes”. O batedor deixou o “batter’s box” e reclamou contra a decisão. O árbitro advertiu-o e ordenou que ele ocupasse imediatamente sua posição. Como ele se recusou a fazê-lo, o árbitro declarou um “strike”.
 
Decisão correta. Foi aplicada a Regra 6.02 (c), que diz: Se o batedor se recusar a ocupar a sua posição no “batter’s box”, na sua vez de bater, o árbitro deverá declarar um “strike”. A bola ficará morta e os corredores não poderão avançar. Depois dessa penalidade, o batedor poderá se posicionar corretamente no “batter’s box”; a contagem regular de “ball” e “strike” continuará. Se o batedor não ocupar sua posição correta antes de serem contados três “strikes”, será declarado “out”.
 
Antes de declarar “strikes” sucessivos, o árbitro deve dar ao batedor uma oportunidade razoável para ele se posicionar corretamente no “batter’s box”.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

SISTEMA DE TRÊS ÁRBITROS – CONSULTA SOBRE “HALF SWING”

Quando o batedor interrompe o “swing”, e há solicitação para que um companheiro seja consultado sobre “half swing”, o árbitro de “home” deve, em todos os casos, pedir o auxílio do árbitro da 1ª base, se o batedor é destro, e do árbitro da 3ª base, se o batedor é canhoto. 
 
Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. - National Association of Professional Baseball Leagues

CORREDOR DESVIA DO CAMINHO DA BASE E É DECLARADO “OUT”

“Base hit” (rebatida indefensável) para “rightfield” (jardim direito); o corredor da 1ª base chega “safe” à 3ª base. O batedor-corredor é apanhado em “run-down play” (jogada de perseguição) entre a 1ª e a 2ª bases; e no momento em que o "shortstop" (interbases) estende o braço para tocá-lo com a bola, desvia do caminho da base. (É declarado "safe" ao pisar a 2ª base.) A equipe na defensiva reclama. Os árbitros se reúnem; reconsideram a decisão dada pelo árbitro da 2ª base e aplicam a Regra 7.08 (a) (1). O técnico da equipe na ofensiva entra no campo e, ao contestar a decisão final, é expulso.
 
 
Regra 7.08 (a) (1): Um corredor é eliminado quando desvia mais de três pés (91,44 cm) do caminho da base, para fugir do toque de um defensor, a menos que ... O caminho da base de um corredor é estabelecido quando ocorre a tentativa de toque, e é uma linha reta entre o corredor e a base para a qual ele está tentando chegar a salvo.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

MECÂNICA DE COBERTURA DE BASE PERFEITA, MAS A DECISÃO ... (???)

Corredor na 1ª base. Rebatida ao espaço entre “leftfield” (jardim esquerdo) e “centerfield” (jardim central) –a bola foi parar na cerca. O corredor foi declarado “out” no “home”, em jogada apertada.  


O árbitro da 1ª base foi perfeito na cobertura de base, porém sua decisão ... (???)

FOI ANOTADO PONTO?

Twins tem Kirby Puckett na 3ª base, um corredor na 1ª base, e Gary Gaetti no “batter’s box”, com dois “outs”. No momento em que  o arremessador iniciou o “wind-up”, o árbitro declarou um “balk”, mas mesmo assim o arremesso foi completado;  Gaetti acertou um triplo (“three-base hit”) e empurrou os corredores para “home”. O defensor da 2ª base, porém, notou que o corredor da 1ª base passou pela 2ª base sem pisá-la e apelou;  o árbitro aceitou a apelação e declarou-o eliminado.  Puckett anotou ponto?
 
Não, porque a 3ª eliminação ocorreu numa Jogada Forçada. A falta cometida pelo arremessador foi anulada, já que Gaetti chegou “safe” à 1ª base e os dois corredores avançaram pelo menos uma base. Neste caso, o corredor da 1ª base –que foi eliminado por ter omitido a 2ª base– é considerado como se tivesse alcançado a 2ª base.

[Regras: 7.08 (e), 7.10 (b), 8.05 – PENALIDADE – vide Regra Aprovada 2]
 
Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker           

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

RECLAMAÇÃO SOBRE DECISÃO "BALL"/"STRIKE"

Contagem de arremessos: 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”). O arremesso seguinte foi declarado “ball”. O técnico da equipe na defensiva deixou o “bench” e contestou a decisão do árbitro; e como continuou reclamando após ser advertido, foi expulso.

 
Comentário – Regra 9.02 (a): Não é permitido que jogadores abandonem suas posições no campo ou deixem suas bases, ou que técnicos ou “coaches” deixem o “bench” ou o “coach’s box”, para discutir sobre “BALLS” e “STRIKES”. Eles devem ser advertidos se forem em direção ao “home plate” para contestar a decisão. Se continuarem reclamando, serão expulsos do jogo.

domingo, 5 de outubro de 2014

DEFENSOR APANHA UM "FAIR FLY" E CAI NO MEIO DO PÚBLICO

Jogo Toronto Blue Jays vs. Los Angeles Angels. Primeira metade do 4º “inning”, Blue Jays na ofensiva. Nenhum “out”, corredor na 1ª base, “ball count” (contagem de arremessos): 1 – 0 (um “ball” – nenhum “strike”). Rebatida “fly” grande para “leftfield” (jardim esquerdo). O leftfielder” (jardineiro esquerdo) apanhou a bola –seria um “home run”– na beira da cerca e caiu no meio do público (manteve a bola firmemente segura em sua luva). O batedor foi declarado “out” e  ao corredor foi concedida a 2ª base. Foi aplicada a Regra 7.04 (c). 
 
 
Regra 7.04 (c): Cada corredor, com exceção do batedor, pode avançar uma base, sem o risco de ser eliminado, quando um defensor, após apanhar uma bola "fly", cai para dentro do "bench" ou das arquibancadas, ou cai além das cordas, no meio do público, quando há espectadores no campo.

sábado, 4 de outubro de 2014

COLOCANDO A BOLA EM JOGO

Para colocar a bola em jogo, o árbitro de “home” deve declarar “PLAY”, apontando para o arremessador sempre com a mão direita. Certo?
 
Não é verdade. Quando o batedor é canhoto, ele pode preferir fazê-lo com a mão esquerda.  

HOUVE JOGADA DUPLA (“DOUBLE PLAY”)?

Pirates no ataque, bases  lotadas, um “out”.  A bola rebatida por Mike La Valliere –o “bat” acertou a parte superior da bola– tocou o solo na frente do “batter’s box”, rolou para trás rodopiando e, finalmente, parou sobre o “home plate”. O receptor do Phillies apanhou a bola e, sem tocar o “home plate”, lançou ao defensor da 1ª base Ricky Jordan; Mike La Valliere foi declarado eliminado. Houve jogada dupla?
 
Não, porque o corredor da 3ª base não foi “out” (para eliminá-lo, o receptor teria de: (1) tê-lo tocado com a bola, ou (2) ter pisado o “home plate” após apanhar a bola, ou (3) ter apanhado a bola com um dos pés em contato com o “home plate”).
 
[Regras: 2.00 “TAG”, 7.08 (e)]

Fonte: BIG LEAGUE Baseball PUZZLERS, de Dom Forker           

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

BOLA ESCORREGA DA MÃO DO ARREMESSADOR

Nenhum corredor em base, contagem de bolas arremessadas: 3 – 1 (três “balls” – um “strike”). No momento em que o arremessador está prestes a completar o arremesso, a bola escorrega de sua mão e rola para trás do “batter’s box” destinado a batedor canhoto. Que decisão deve dar o árbitro?
 
É simplesmente um “ball four” (quatro “balls”), porque a bola cruzou a linha de “foul”; se ela não tivesse cruzado a linha de “foul”, nada seria declarado (“no pitch”).

[Comentário – Regra 8.01 (d)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

CORREDOR NÃO PISA O “HOME PLATE” E TENTA CORRIGIR A FALHA

Corredor na 1ª e 2ª base. Batedor acerta um “hit” (rebatida indefensável) longo e empurra os dois corredores para “home”. O corredor da 2ª base não pisa o “home plate”; e ao ser alertado por companheiros , tenta corrigir a falha. Ele pode fazer isso?
 
Não. Ele não tem mais o direito de voltar para tocar o “home plate” (um corredor não pode retornar para tocar uma base omitida, depois que um corredor subsequente anota ponto); portanto, se o receptor, com a bola na mão, apelar ao árbitro de “home”, será declarado eliminado. A apelação pode ser feita, ou tocando o corredor, ou pisando o “home plate”.
 
[Regra  7.10 (b) - REGRA APROVADA (1)]

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

BOLA ARREMESSADA TOCA O "MITT"* E, NO REBOTE, ATINGE O "BAT"

O batedor deixou passar um arremesso, sem fazer “swing”*. A bola tocou o “mitt” e, no rebote, atingiu o “bat” em poder do batedor posicionado dentro do “batter’s box”. A bola continua viva ou fica morta?

Continua viva.   

[Regra 6.06 (c) – NOTA 1]
 
*“Mitt” é um tipo especial de luva que oferece maior proteção à mão; “catcher’s mitt” = ‘kyatti mitto’ =  luva especial para receptor;  “first baseman’s mitt” = ‘fasto mitto’ = luva especial para defensor da 1ª base.
 
*“Swing” é o ato de girar (rodar) o "bat" para tentar rebater a bola arremessada.