domingo, 9 de março de 2014

RECONSIDERAÇÃO DE DECISÃO NA MAJOR LEAGUE BASEBALL

A reconsideração instantânea de decisão na MLB – Major League Baseball usa um sistema similar ao utilizado na National Hockey League; começou a ser adotada na temporada do último mês de 2008, e foi implantada em 28 de agosto de 2008. O sistema permite que essa medida seja usada em caso de dúvida sobre um “home run” rebatido para fora do campo, para determinar :

- se a rebatida  foi “fair” (“home run”) ou “foul”;

- se a bola realmente passou sobre a cerca;

 - se ocorreu uma Interferência do Espectador.
 
Reconsideração Instantânea Ampliada Aprovada para 2014
Em 16 de janeiro de 2014, a MLB anunciou oficialmente a aprovação da reconsideração instantânea ampliada para ser usada durante a temporada de 2014, cujos termos foram alterados após negociações com MLBPA – Major League Baseball Players Association e WUA – World Umpires Association.
De acordo com esses termos, os técnicos terão o direito de fazer uma contestação por jogo (duas se a primeira contestação resultar em mudança de decisão) enquanto o chefe do grupo de árbitros será autorizado a iniciar uma revisão a partir do 7º “inning”. Os árbitros serão também autorizados a rever uma decisão de “home run” a qualquer momento, mesmo durante os “innings” 1 a 6. Uma vez que uma decisão é contestada, um árbitro solicita o vídeo da jogada em questão; companheiros de arbitragem em New York’s Replay Command Center observarão esse vídeo; e com base na evidência mostrada nele decidirão se a decisão deve ser mudada.
Casos em que decisões podem ser reconsideradas através do sistema:
- Rebatidas de duas bases (“ground-rule doubles”);
Interferência de espectadores;
Se a bola rebatida passou sobre a cerca em voo (os técnicos, porém, não podem contestar um “home run” ou possível “home run”);
- Jogadas forçadas em todas as bases (exceto sobre: se o defensor  que intermediou a jogada tocou ou não  a 2ª base durante a tentativa de jogada dupla);
- Jogadas de toque no caminho da base (se o corredor foi tocado ou se ele tocou uma base);
- Bolas rebatidas para o campo externo (se foi “fair” ou “foul”); 
Bolas rebatidas para o campo externo (se o defensor apanhou a bola no ar ou depois que ela tocou o solo);
- Se o corredor tocou o “home plate” antes ou depois da 3ª eliminação do “inning” num “time play”;
- Se um corredor ultrapassou um corredor precedente;
Dados da anotação oficial, incluindo “ball count”, quantidade de eliminações, placar ou substituições também podem ser revisados. 
Decisões não especificadas acima (arremessos declarados “ball” ou “strike”, Obstrução, Interferência, “Infield Fly” e  “swings” interrompidos  não podem ser reconsideradas).
O uso de replay instantâneo pela MLB já começou a gerar controvérsia. Alguns aficionados estão frustrados em razão de o sistema não ser adotado para outros lances que ocorrem num jogo. Tais aficionados acreditam que a MLB precise incorporar o uso de replay em outros casos em que surgem decisões equivocadas. Exemplos:
Corrida a uma base (se um jogador é “safe” ou “out” na base);  
- Decisão no “home” (se um jogador é “out” ou não no “home plate”);
- Interferência do Espectador em bola “fly” não declarada “fair” (se um jogador deve ser “out” ou “safe” em bolas “foul”);
- Se o batedor foi atingido por um arremesso ("hit by pitch") ou não.
Fonte: Wikipedia, a enciclopédia livre
Veja os vídeos abaixo:
1)      Clique aqui
2)      Clique aqui
Após uma revisão a pedido dos técnicos das equipes na ofensiva, as decisões dadas nas jogadas foram mantidas pelos árbitros.   

Sem comentários:

Enviar um comentário