quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

LANCE POLÊMICO

Vejam este vídeo: com corredor na 1ª e 2ª base, o arremessador do New York Mets fez um lançamento “snap” (bola lançada só com movimento do punho) à 2ª base após tirar o pé de apoio para trás do “pitcher’s plate”.  Foi declarado um “balk”. Como, porém, o arremessador reclamou –alegou que faz essa jogada frequentemente e nunca tal movimento foi considerado ilegal–, o árbitro de “home” conversou com seus companheiros e anulou a decisão dada (?????).
 
 
Ocorreu um lance assim num jogo de campeonato da Liga São Paulo (“Play Off”):
 
Corredor na 2ª base. No momento em que o arremessador assumiu a “Set Position”, o corredor tentou roubar a 3ª base; e quando ele já estava aproximadamente na metade do caminho, o arremessador tirou o pé de apoio para trás do “pitcher’s plate” e, da posição em que se encontrava (com as duas mãos juntas na frente do corpo), fez um lançamento “snap” à 3ª base. O corredor foi tocado pelo defensor da 3ª base antes de alcançar a base e foi declarado “out”. O árbitro da 1ª base declarou um “balk”. O técnico da equipe na defensiva reclamou, mas a decisão foi mantida.
 
Afinal, é “balk” ou não?
 
As opiniões variam. Uns acham que é “balk” porque o arremessador não separou as mãos após tirar o pé de apoio para trás do “pitcher’s plate”, e sim somente no momento de efetuar o lançamento; outros acham que não porque quando o arremessador tira o pé de apoio para trás do “pitcher’s plate” é permitido lançar só com “snap”.
 
(Regra 8.01 – vide NOTAS 4 e 5)

Sem comentários:

Enviar um comentário