sábado, 30 de novembro de 2013

RECLAMAÇÃO SOBRE “BALL” E “STRIKE”

Não deve ser permitido que jogadores deixem o campo ou a base, ou que técnicos e “coaches” deixem o “bench” ou o “coach’s box”, para reclamar sobre “ball” e “strike”.  Eles devem ser advertidos se forem para “home” ou deixarem suas posições para contestar a decisão; se continuarem reclamando, serão expulsos do jogo.

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues

INTERFERÊNCIA DO ESPECTADOR?

“Foul fly” na direção das arquibancadas do lado da 1ª base. O defensor da 1ª base corre até a cerca e estende o braço para dentro das arquibancadas para efetuar a defesa.  A bola cai dentro da luva ... mas ... antes de conseguir trazer o braço para dentro do campo, um espectador levanta-se e retira-a da luva.  O árbitro deve declarar uma Interferência?
 
Não. É um “foul ball”. Um defensor que tenta apanhar a bola no ar nessas circunstâncias corre o risco de ser estorvado por um espectador.

[Comentário - Regra 3.16]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

CBBS - COMUNICADO

Transmissão das Finais da XX Taça Brasil de Beisebol Adulto

Publicado em 28 de Novembro de 2013, às 17h23
 
Temos o prazer de anunciar a parceria entre a Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol e o Travinha TV para trazer um momento histórico para o beisebol nacional: a transmissão da fase final da 20ª edição da Taça Brasil de Beisebol – categoria adulto, reunindo os grandes nomes brasileiros do esporte.

Esta parceria é fruto de um belo trabalho realizado pelo Torneio Amador de Beisebol, organizado por Erick Nakano, presidente da Federação Carioca de Beisebol e Softbol, e a equipe Travinha TV, possibilitando a constatação do excelente serviço de ambas as partes.

A iniciativa será pioneira para o beisebol organizado brasileiro, sendo a primeira transmissão de um campeonato oficial da Confederação Brasileira. Ao todo, serão 4 jogos da mais alta qualidade técnica brasileira, englobando as semi-finais da Taça no sábado, e no domingos a disputa de 3º lugar e a grande final.

Dentre os atletas presentes no evento, temos a participação de grandes nomes, como André Rienzo (Arremessador do Chicago White Sox), Leonardo Reginatto, Rafael Moreno, Thyago Vieira, Lucas Rojo, Felipe Burin, Tiago Magalhães, Jean Tomé, Pedro Ivo Okuda, Allan Fanhoni, Felipe Talos, Iago Januário, Daniel Missaki, Juan Muniz, Noris Chacón dentre outros que fazem parte da seleção brasileira adulta.

Contaremos também com a presença do Yan Gomes, primeiro brasileiro a jogar na Major League Baseball, sendo hoje em dia o Receptor Titular do Cleveland Indians. Yan foi nomeado o embaixador da MLB, representando a liga máxima do esporte, e estará presente no evento para prestigiar o beisebol nacional e os colegas de seleção.

Em breve teremos mais detalhes sobre a transmissão da cobertura do evento. Fiquem ligados!

CORREDOR DESLOCA A BASE DE SUA POSIÇÃO

Um eliminado, corredor na 2ª base, rebatida “fly” na direção do jardim central. O corredor fez “tag-up” (saiu da base legalmente) e avançou à 3ª base. Ao chegar deslizando à base, seu pé tocou a “almofada” com força e deslocou-a de sua posição; e   quando estava parado no ponto onde estava a “almofada”, o defensor da 3ª base tocou-o. O corredor “out”?
 
Não. Ele é “safe”. 

[Beisebol – Regra 7.08 I(c) – REGRA APROVADA (1)]
 
(Softbol – Regra 8 – Seção 10n – vide NOTA)

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

CORREDOR COLIDE COM O RECEPTOR QUE ESTÁ PREPARADO PARA TOCÁ-LO

Softbol
 
Corredor da 3ª base, movimentando-se em pé, choca-se propositadamente  com o receptor que, com a bola na(s) mão(s), está preparado para tocá-lo.  (Devido à colisão, o receptor derruba a bola.)
 
O corredor deve ser declarado “out” pela falta cometida (Interferência). Se a má intenção for flagrante, o infrator será expulso. A bola torna-se morta e os outros corredores têm de retornar à última base que estavam ocupando legalmente no momento da Interferência, a menos que o batedor se torne um batedor-corredor e os obrigue a avançar.

Esta regra deve ser aplicada sempre que um corredor que está se movimentando em pé colide, deliberadamente, com qualquer defensor (e não só quando a Interferência é cometida sobre o receptor).   
 
(Regras: 8 – Seção 9s – vide NOTA, 8 – EFEITO – Seção 9k-s, 9 – Seção 1f)

OBSTRUÇÃO

Corredor na 2ª base. O interbases, que estava perto da base –esperando um ‘kensei’*–, chocou-se com o corredor quando este estava retornando à “almofada”. Nesse momento, o arremessador fez o lançamento. O defensor da 2ª base, que também estava se movimentando para a jogada, apanhou a bola e tocou o corredor fora da base.
 
O árbitro deve sinalizar a Obstrução da mesma maneira que quando declara “Time”, com ambas as mãos acima da cabeça. A bola torna-se morta imediatamente. O lance de toque não é levado em consideração, e o corredor deve ser autorizado a ir à 3ª base.  

[Regra 7.06 (a), Comentário – Regra 7.06 (a)]

*‘Kensei’ é um termo japonês; significa reprimir, sustar a ação ou movimento de, conter, reter, segurar etc. No beisebol, esse termo é usado para designar aquela jogada em que o arremessador tenta segurar o corredor na base, ou eliminar o corredor que está fora da base.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

POSIÇÃO DO BATEDOR NO “BATTER’S BOX”

As linhas que delimitam o “batter’s box” são consideradas dentro dessa área destinada ao batedor. Quando o batedor assume sua posição no “batter’s box”, ele deve ter ambos os pés completamente dentro dessa área; isto é, nenhuma parte de um ou outro pé deve se estender além das linhas que demarcam o “box” quando o batedor assume sua posição.
 
Se um batedor rebate uma bola (“fair”, “foul” ou “foul tip”) com um ou ambos os pés no solo inteiramente fora do “batter’s box”, ele deve ser declarado eliminado.
 
Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

JOGADA DE APELAÇÃO


Corredor na 1ª base. Rebatida “liner” para o campo interno. O interbases apanhou a bola e tentou “pegar” o corredor fora da base. O lançamento, porém, foi mal executado –a bola saiu do campo de jogo. O corredor –que adquirira o direito de avançar duas bases– retocou a 1ª base e foi tranquilamente à 3ª base. No momento em que tocou a base, porém, foi alertado pelo “coach” da 3ª base de que havia omitido a 2ª base. Ele pode retornar e corrigir a falha?

Beisebol

Não. Quando a bola está morta, nenhum corredor pode retornar para tocar uma base omitida, depois de ter avançado e tocado uma base além daquela que omitira.  Se houver apelação, será eliminado.

[Regra 7.10 (b) – REGRA APROVADA (2)]

Softbol
 
Um corredor que tenha omitido uma base pode tentar retornar para tal base enquanto a bola está morta.
(Regra 8 – EFEITO – Seção 9g-j/3 – EXCEÇÃO) 

domingo, 24 de novembro de 2013

EXPULSÕES E SUSPENSÕES

Quando um técnico, jogador, “coach” ou treinador é expulso de um jogo, ele deve deixar o campo, imediatamente, e não deve mais participar do jogo; deve permanecer no vestiário, ou vestir roupa comum e se retirar do estádio, ou sentar nas arquibancadas bem afastadas das adjacências do “bench” de sua equipe ou “bullpen” (local onde arremessadores/jogadores fazem aquecimento); não pode permanecer no corredor entre o vestiário e o “dugout”. Qualquer pessoa expulsa de um jogo deve deixar o “dugout” e não deve permanecer no corredor. 

Se uma pessoa que tenha sido expulsa continua a aparecer na área do corredor, os árbitros não devem retardar o jogo, insistindo repetidamente que ela deixe o local. Em tais casos, o infrator terá violado seriamente as regras, e a equipe de árbitros deve relatar este fato ao Presidente da Liga.

Se um técnico, “coach”, jogador ou treinador está suspenso, ele deve deixar o campo antes de o jogo começar, vestir roupa comum, e retirar-se do estádio ou sentar nas arquibancadas bem afastadas das adjacências do “bench” de sua equipe e “bullpen”. Se está suspenso, ele não pode ficar no “dugout” ou na sala da imprensa durante um jogo.

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professiona Baseball Leagues

sábado, 23 de novembro de 2013

ARREMESSADOR EFETUA O ARREMESSO SEM DAR UMA PARADA COMPLETA

Um "out", corredor na 2ª e 3ª base. O arremessador posicionado sobre o "pitcher's plate" segurando a bola com ambas as mãos à frente do seu corpo fez o arremesso sem ter ficado completamente parado. O batedor rebateu esse arremesso e mandou um "ground" forte na direção do interbases. Este não conseguiu efetuar uma defesa segura, e por essa razão não lançou a bola à 1ª base. O batedor-corredor chegou à 1ª base, o corredor da 3ª base pisou o "home plate" e o corredor da 2ª base alcançou a 3ª base. Que decisão deve ser tomada? 

O jogo deve prosseguir normalmente. Isso porque, quando o batedor-corredor chega a salvo à 1ª base e os demais corredores avançam pelo menos uma base, a falta cometida pelo arremessador não é levada em consideração.

[Regra 8.05 (m), Regra 8.05 – PENALIDADE]

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

OBSTRUÇÃO - CONCESSÃO DE BASES

Durante uma Jogada de Perseguição entre a 1ª e 2ª base, houve um mau lançamento; a bola caiu dentro do "dugout". Ocorre que, antes de a bola sair da mão do defensor que fez o mau lançamento, havia ocorrido uma Obstrução. O corredor obstruído pode ir até que base? 

O corredor obstruído pode ir até a 2ª base somente. Isto porque, quando está sendo realizada uma jogada sobre o corredor obstruído, a bola torna-se morta, e qualquer jogada feita posteriormente fica sem efeito.

[Regra 7.06 (a), Comentário – Regra 7.06 (a)]

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

BATEDOR SAI DO “BATTER’S BOX”


Uma vez que o batedor se posiciona no “batter’s box”, ele não deve ser autorizado a sair dessa área para usar resina ou alcatrão de pinho, a menos que esteja havendo  uma demora no andamento do jogo ou, na opinião dos árbitros, as condições climáticas justificam uma exceção.

Se, com corredor(es) em base, o arremessador, após ter iniciado o “wind-up” ou assumido a “set position”, não efetua o arremesso porque o batedor sai do “box”, não deve ser declarado um “balk”. Tanto o arremessador como o batedor infringiram uma regra; o árbitro deve ordenar “TIME” (TEMPO), e ambos –batedor e arremessador– devem começa do ponto de partida.

Se o arremessador demora para fazer o arremesso quando o batedor já está no “batter’s box”, e o árbitro sente que essa demora é injustificada, ele pode permitir que o batedor saia momentaneamente do “box”.

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

JOGADORES NÃO HABILITADOS


Jogadores não habilitados podem participar de atividades pré-jogo e têm permissão para ficarem no “bench”, desde que estejam uniformizados, mas não podem tomar parte em nenhuma atividade durante o jogo, como aquecer um arremessador, gritar e fazer zombaria aos jogadores da equipe oponente etc. Jogadores não habilitados não podem entrar na área de jogo, em nenhum momento ou por qualquer motivo, durante o jogo.

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues   

terça-feira, 19 de novembro de 2013

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA AAABSB

Pessoal,
estamos convocando para a Assembléia Geral Ordinária, para a eleição da nova Diretoria e Conselho Fiscal para o biênio 2014-2015.
Inicialmente estava agendada para o dia 27/11/2013 (tal qual publicado no Jornal Nippak), na FPBS.
Mas devido a imprevistos, estamos alterando a data e o local, conforme segue:
 



Data: 23/11/2013 (sábado)
 
Local: Estádio Municipal de Beisebol Mie Nishi
 
Endereço: Av. Pres. Castelo Branco, 5446 - Bom Retiro
Horário: 08:00hs em 1a. chamada  e  09:00hs em 2a. chamada
 

 
 
Um abraço,
 
Alberto IwanoSecretário de Beisebol AAA
Tel.: (11) 98145.3599
Acesse nosso blog:   www.beisebolesoftbolbrasil.blogspot.com.br

BOLA REBATIDA ATINGE O ÁRBITRO QUE ESTÁ POSICIONADO SOBRE A GRAMA DO CAMPO INTERNO

Corredor na 1ª base. A bola rebatida –um “ground ball” forte– passa ao lado do arremessador e atinge o árbitro que está posicionado sobre a grama do campo interno. Na opinião do árbitro, o interbases teria executado uma jogada dupla (“double play”), facilmente, não fosse o incidente. Como deve ser decidido este lance?
 
A bola torna-se morta. O batedor adquire o direito de ir à 1ª base, sem o risco de ser eliminado, e “empurra” o corredor da 1ª base para a 2ª base. A opinião do árbitro não é levada em consideração.

[Regras: 6.08 (d), 7.04 (b)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

RECLAMOU COM RAZÃO ... MAS ...

MERECEU A EXPULSÃO POR SUA CONDUTA ANTIDESPORTIVA

 

TERMOS USADOS POR JOGADORES VETERANOS

No X Campeonato Brasileiro de Beisebol Interseleção – Categoria (70 anos) – Setentão, realizado nos dias 16 e 17 de novembro de 2013, no Estádio “Mie Nishi” (Bom Retiro), foram usados os seguintes termos:
 
‘GUETTSUU SAADO’: Vem de “GET TWO THIRD” = jogada para eliminar o corredor da 2ª base, na 3ª base, e o batedor-corredor, na 1ª base (ou talvez o corredor da 1ª base, na 2ª base).
 
GUETTSUU SECANDO’: Vem de “GET TWO SECOND” = jogada para eliminar o corredor da 1ª base, na 2ª base, e o batedor-corredor, na 1ª base.
 
‘HAMBURU’: Vem de “FUMBLE” = falha em apanhar e segurar a bola.  O pessoal usa esse termo quando um defensor toca a bola com a luva mas não consegue segurá-la firmemente.
 
‘RASTO BOORU’ (o R não tem o som áspero): Vem de “LAST BALL” = última bola. Para mandar o arremessador efetuar o último arremesso preparatório, o árbitro de “home” usa esse termo.  

CORREDOR ESTORVA UM DEFENSOR

Corredor na 3ª base, dois “outs”. Rebatida “liner”* em direção à 3ª base. A bola, que estava sobre o território “fair”, atingiu o lado esquerdo do corpo do corredor e desviou. O defensor da 3ª base tinha possibilidade de apanhar a bola no ar.
 
Se o corredor estava em território “fair” quando teve contato com a bola, deve ser aplicada a Regra 7.08 (f); ele é “out” e a bola torna-se morta.
 
Se o corredor estava em território “foul” quando foi atingido pela bola, deve ser aplicada a Regra 7.08 (b); ele é “out” e a bola torna-se morta.
 
Comentário – Regra 7.08 (b): Um corredor que é julgado ter estorvado um defensor que está tentando fazer uma jogada sobre uma bola rebatida deve ser eliminado, independente de o ato ter sido intencional ou não.

Livro de Regras editado no Japão
 
Comentário – Regra 7.08 (b): Se, na opinião do árbitro, um corredor estorva um defensor que está tentando fazer uma jogada sobre uma bola rebatida (“fair” ou “foul”), ele deve ser eliminado, independente de o ato ter sido intencional ou não.
 
*“Liner” = “Line drive” = bola rebatida  que vai em linha reta, com força, do “bat” a um defensor, sem tocar o solo.

domingo, 17 de novembro de 2013

APELAÇÃO COM BOLA MORTA – CORREDOR PRECEDENTE DECLARADO “OUT” COMPLETA A TERCEIRA ELIMINAÇÃO DO “INNING”

Softbol

Um eliminado, corredor na 2ª e na 3ª bases, rebatida “fly” para o jardim esquerdo –a bola foi apanhada no ar. O corredor da 3ª base saiu antecipadamente da base e disparou em direção ao “home plate”; o jardineiro esquerdo despachou a bola ao receptor para tentar eliminá-lo. Como, porém, a bola lançada desviou muito e saiu do campo de jogo, o árbitro mandou o corredor da 2ª base ir para “home”. Quando o árbitro de “home” entregou uma nova bola ao arremessador, a equipe na defensiva apelou sobre a saída de base ilegal do corredor da 3ª base.
 
Apelação procedente. O corredor da 3ª base é “out”. Nenhum ponto foi anotado.
 
(Regras: 5 – Seção 7b-5, 8 – Seção 7f, 8 – EFEITO – Seção 7f, 8 - Seção 9g, 8 – EFEITO – Seção 9g

Fonte: Official Softball Rule Case Book, editado pela JSA – Japan Softball Association
 
No softbol, a apelação pode ser feita enquanto a bola está morta, porém somente depois que o árbitro de “home” coloca uma nova bola no jogo.

[Regra 8 – EFEITO – Seção 9g-j/3 – NOTA (a)]

No beisebol, a apelação pode ser feita somente com uma bola viva. Nenhum jogador pode ser eliminado enquanto a bola está morta.

(Regra 5.02)

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

JOGADA DE APELAÇÃO – A EQUIPE NA DEFENSIVA PERDE O DIREITO DE APELAR

Softbol

O jogo estava empatado. “No out” (nenhum eliminado). Na segunda metade do último “inning”, o corredor da 2ª base pisou o “home plate” e anotou o ponto da vitória.  Ocorre, porém, que ele omitira a 3ª base. Depois que todos os defensores deixaram o território “fair”, o defensor da 3ª base retornou e apelou sobre a omissão de base. O árbitro deve aceitar a apelação?
 
Não. No momento em que todos os defensores abandonam completamente suas posições normais de defesa e deixam o território “fair”, a caminho do “bench”, a equipe na defensiva perde o direito de apelar.

[Regra 8 – EFEITO – Seção 9g-j-1 (b)]

Fonte: Official Softball Rule Case Book, editado pela JSA – Japan Softball Association

No beisebol, a equipe na defensiva perde o direito de apelar quando o arremessador e todos os defensores do campo interno tiverem saído do território “fair” e estiverem se dirigindo ao “bench

[Regra 7.10 (d), vide NOTA 2]   

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

ANDRÉ RIENZO DEMONSTRA SEUS ARREMESSOS NO BEISEBOL

Clique aqui.

ERROS ACONTECEM ... QUEM NÃO ERRA?

Jogo St. Louis Cardinals versus  Boston Red Sox. Cardinals na defensiva.

ERRO COMETIDO PELO ÁRBITRO DA 2ª BASE

Segunda metade do primeiro “inning”, corredor na 1ª e 2ª base, rebatida “ground” na direção do defensor da 2ª base. Este efetua a defesa e lança à 2ª base. O interbases prepara-se para a jogada, mas a bola bate na sua luva e vai ao solo. O árbitro da 2ª base, surpreendentemente, elimina o corredor da 1ª base –após  fazer o gesto de “out”, agita os braços sinalizando que o defensor derrubara a bola no lance seguinte, ou seja, no momento de retirá-la da luva.  O técnico do Red Sox reclama. Os árbitros se reúnem e mudam a decisão para “safe”.

ERROS COMETIDOS POR DEFENSORES

1.      Segunda metade do segundo “inning”. “Fly” para as proximidades do montículo.  O arremessador e o receptor vão em direção à bola. O arremessador levanta os braços e “pede” a bola, mas para; o receptor também para; a bola cai entre os dois.
 
2.      Segunda metade do segundo “inning”. O interbases erra ao tentar apanhar um “ground ball” –toca a bola com a luva, mas não consegue segurá-la.  

3.      Segunda metade do sétimo “inning”. O defensor da 3ª base apanha um “ground ball” e faz um mau lançamento (“one bound”) à 1ª base. O defensor da 1ª base toca a bola com a luva, mas não consegue agarrá-la.

 

BATEDOR-CORREDOR DESVIA O CURSO DE UMA BOLA REBATIDA QUE CONTINUA EM MOVIMENTO SOBRE O TERRITÓRIO “FOUL”

Rebatida “ground” fraca na direção da 1ª base. A bola vai rolando ao longo da linha da 1ª base, em território “foul”. Para impedir que ela entre no território “fair”, o batedor-corredor atira o capacete e desvia o seu curso.  Há alguma penalidade?
 
O batedor-corredor é “out” por ter cometido uma Interferência; ele não pode desviar, intencionalmente, o curso de uma bola rebatida, seja ela “foul” ou “fair”. A bola torna-se morta.

 [Regras: 6.05 (i), 7.09 (b)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans           

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

JOGADOR AVANÇA NA DIREÇÃO DO ARREMESSADOR OU CORRE ATRÁS DELE

Um batedor, corredor ou outro jogador que avança na direção do arremessador ou corre atrás dele, além de receber uma multa automática, pode ser expulso do jogo se o árbitro achar que as circunstâncias justificam essa punição.

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues
 
 
 

 
 

BOLA ARREMESSADA ATINGE AS MÃOS QUE ESTÃO SEGURANDO O “BAT”

Contagem de bolas arremessadas (“ball count”): 2 – 2 (dois “balls” – dois “strikes”. O batedor faz um esforço para fugir do arremesso seguinte –um ‘IN KOONA’* rápido na altura do seu peito–, mas não consegue; a bola atinge suas mãos que estão empunhando o “bat” e cai em território “foul”. Como fica o “ball count”?
 
Nenhum “ball” – nenhum “strike” ... mas para o próximo batedor. Isso porque o batedor de turno tem o direito de ir à 1ª base, sem o risco de ser eliminado, por ter sido atingido por um arremesso (“hit by pitch”). (As mãos que estão segurando o “bat” não são consideradas uma parte desse “bat”.)

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans
 
[Beisebol - Regra 6.08 (b)]
 
(Softbol - Regra 8 – Seção 1f – vide NOTA)
 
*‘IN KOONA’ = Arremesso  direcionado ao canto (lado) interno da zona de “strike” do batedor.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

PONTO ANOTADO AOS TRANCOS E BARRANCOS

Batedor-corredor que omitira o "home plate" ao trombar com o receptor consegue corrigir a falha, com muito esforço, e  concretiza um "inside-the-park home run"*.


[Comentário – Regra 7.08 (k)]
*“Inside-the-park home run”: É aquela rebatida por meio da qual o batedor-corredor pisa todas as bases e anota um ponto enquanto a bola está dentro do campo de jogo.

FOI ANOTADO PONTO?

Corredor na 2ª base, dois “outs”. O batedor acerta um “inside-the-park home run” (quadrangular em que a bola permanece dentro do campo). O corredor da 2ª base passa pela base principal (“home base”), sem pisá-la, e o batedor-corredor é declarado “safe” em jogada apertada no “home”.  O receptor apela sobre a omissão de base; o corredor da 2ª base é declarado “out”. Foi anotado ponto?
 
Não. Como o corredor precedente foi eliminado em apelação (“appeal out”) e completou o terceiro “out”, o corredor subsequente não anota ponto.

[Beisebol – Regras: 4.09 (a) – EXCEÇÃO (3), 7.08 (k), 7.10 (b), 7.10 (d)]
 
(Softbol – Regras: 5 – Seção 7b-5, 8 – Seção 9j)

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

QUE ERROS, HEM? INACREDITÁVEL!!!

Jogo St. Louis Cardinals versus Boston Red Sox. Primeira metade do 7º "inning", bases cheias, um "out", placar: 1 x 2. Num "fly" de sacrifício, Boston comete dois erros e permite que Cardinals anote dois pontos e passe a liderar o placar (3 x 2).

JOGADA DUPLA OU BOLA “FLY” DERRUBADA INTENCIONALMENTE?

Um eliminado, bases cheias, rebatida “fly” ao jardim esquerdo. Os corredores retornaram a suas bases. O jardineiro esquerdo tocou a bola com a luva e deixou-a cair  propositadamente. Em seguida, apanhou-a com a mão e lançou rapidamente à 3ª base. Continuando a jogada, o defensor da 3ª base fez um lançamento perfeito à 2ª base. Houve uma Jogada Dupla ou deve ser aplicada a Regra de Bola Derrubada Intencionalmente?
 
Se os corredores da 2ª base e 1ª base não tiverem chegado à 3ª base e 2ª base, respectivamente, antes das bolas lançadas a essas bases, houve, sim, uma Jogada Dupla.
 
[Beisebol – Regra 7.08 (e)]
 
(Softbol – Regra 8 – Seção 9c)
 
A regra de Bola Derrubada Intencionalmente deve ser aplicada somente quando um defensor derruba propositadamente uma bola “fair fly” –incluindo um “line drive” ou um “fly” resultante de “bunt”– que poderia ser apanhada por um defensor do campo interno  mediante um esforço normal. E nesse caso, o batedor-corredor é “out”, a bola torna-se morta e o(s) corredor(es) deve(m) retornar à(s) base(s) que estava(m) ocupando no momento do arremesso. O batedor não será eliminado se o defensor permitir que a bola caia ao solo, sem ser tocada.
 
[Beisebol – Regra 6.05 (l) – vide NOTAS 1 e 2]
 
(Softbol – Regra 8 – Seção 2l, Regra 8 – EFEITO – Seção 2l )

domingo, 10 de novembro de 2013

‘MI-NOGASHI SANSHIN’ / ‘MI-OKURI SANSHIN’

Terminado um jogo de beisebol da categoria VETERANOS, um jogador comentou: “Com um  ‘mi-nogashi sanshin’ perdemos a chance de empatar ou virar o jogo”.
 
Esse termo japonês é ainda utilizado por jogadores veteranos. Significa “strikeout” deixando a bola passar (sem girar o “bat”). ‘Mi-nogashi’ = deixar passar, deixar escapar; ‘sanshin’ = “strikeout”.
 
Não confundir esse termo com ‘mi-okuri sanshin’, que significa “strikeout” de despedida.

CORREDOR NÃO TOCA TODAS AS BASES EM ORDEM INVERSA NO RETORNO A UMA BASE

Rebatida forte em direção ao espaço entre os jardineiros direito e central. Enquanto o jardineiro central, após apanhar a bola que desviara ao bater na cerca do fundo, fazia o lançamento ao campo interno, o batedor-corredor pisou o “home plate” –seria um “inside-the-park home run” (“home run” com a bola dentro do campo); porém, alertado por membros de sua equipe de que omitira a 1ª base, atravessou o quadrilátero, pisou a 1ª base e conseguiu chegar à 2ª base. 
 
Se houver apelação da equipe na defensiva, o batedor-corredor será eliminado. Isso porque, para retornar a uma base omitida quando a bola está em jogo, o corredor tem de tocar corretamente cada base, em ordem inversa. Se não houver apelação, o corredor poderá permanecer na 2ª base. 

[Beisebol – Regras: 7.02, 7.10 (b)]
 
(Softbol – Regra 8 – Seção 4a, Regra 8 – Seção 9h – vide EXCEÇÃO, Regra 8 – EFEITO – Seção 9g-j)

sábado, 9 de novembro de 2013

BATEDOR SEGUINTE

O batedor que deve estar preparado para ir ao “batter’s box” tem de ficar dentro do círculo do batedor seguinte (“on-deck circle”), e ele é o único jogador que deve estar lá (isto é, não é permitida a permanência de mais de um jogador dentro do círculo). Isso deve ser exigido rigorosamente. Nenhum outro jogador da equipe na ofensiva terá permissão para ficar no campo, exceto o batedor, corredores e “coaches”.  

Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues

Regra 3.17 – NOTA: No círculo do batedor seguinte pode permanecer somente um jogador (o batedor seguinte ou seu substituto).

RETORNO À BASE ONDE ESTAVA DEPOIS DE UM “FOUL BALL”

Softbol

Corredor na 1ª base, “fly” grande na direção da linha do jardim esquerdo. O corredor chegou perto da 3ª base, mas como a rebatida foi declarada “foul”, voltou à 1ª base. Ocorre que, no retorno, não tocou a 2ª base. A equipe na defensiva apelou sobre a “omissão de base”. O corredor deve ser declarado “out”?  
 
Não. A apelação é improcedente. Para voltar à base onde estava depois de um “foul ball”, o corredor não precisa tocar a(s) base(s) intermediária(s).

(Regra 8 – Seção 8a)

Fonte: Official Softball Rule Case Book, editado pela JSA – Japan Softball Association
 
No beisebol também o corredor pode ir diretamente à sua base original.

(Regra 7.02)

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

“BAT” ESCAPA DA MÃO DO BATEDOR E VOA NA DIREÇÃO DO ARREMESSADOR

Neste caso não há penalidade, a menos que o batedor tenha soltado o “bat” com  intenção de atingir o arremessador.
 

 

“BAT” ESCAPA DA MÃO DO BATEDOR E VOA NA DIREÇÃO DO DEFENSOR QUE ESTÁ SE PREPARANDO PARA APANHAR A BOLA REBATIDA

Corredor na 1ª e 3ª base, um eliminado. No momento em que o batedor rebate o arremesso, o “bat” escapa de sua mão e voa na direção do defensor da 2ª base; por causa disso, ele não consegue efetuar a defesa –a bola vai parar no jardim direito. O batedor-corredor chega tranquilamente à 1ª base, o corredor da 1ª base alcança a 2ª base, e o corredor da 3ª base pisa o “home plate”.
 
Decisão: Deve ser declarada uma Interferência, independente de o ato ter sido intencional ou não. O batedor é “out” e os corredores têm de retornar.

[Comentário - Regra 6.05 (h)]

Fonte: DIAMOND CHALLENGE, de Jim Evans

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

TOQUE EM ALVO ERRADO

O árbitro aproximou-se demais do lance ou foi falha do receptor –que estava cobrindo a 3ª base– no momento  de efetuar o toque?


 

ARREMESSO ILEGAL QUANDO NÃO HÁ CORREDOR(ES) EM BASE

Nenhum corredor em base. O arremessador fez um arremesso sem estar em contato com o "pitcher's plate". A bola passou na zona de "strike", mas o batedor não tentou rebater o arremesso ilegal. Que decisão deve ser tomada?
 
Deve ser declarado um "ball", a menos que o batedor chegue à 1ª base através de uma rebatida indefensável (“base hit”),  um erro, uma base por “balls” (“base on balls”), por ter sido atingido pela bola arremessada (“hit by pitch”), ou de outra maneira.

[Regras: 2.00 “ILLEGAL PITCH” (1), 8.01 (d)]

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

CBBS – TABELA DE JOGOS

XX TAÇA BRASIL INTERCLUBE ADULTO 2013

Datas: 09, 10, 24, 30/11; 01, 14 e 15/12/2013                                     Local: Bom Retiro, SP
 EQUIPES PARTICIPANTES
Anhanguera, Atibaia, Gecebs, Marília e Nippon Blue Jays

TABELA

(a) Fase Classificatória

Data
Jogo
 
 
 
Local
Campo
Início
09/11
J01
Gecebs
x
N.B.Jays
B.Retiro
1
08:30
09/11
J02
Marília
x
ANC
B.Retiro
1
30’
10/11
J03
N.B.Jays
x
Marília
B.Retiro
1
08:30
10/11
J04
Atibaia
x
Gecebs
B.Retiro
1
30’
24/11
J05
ANC
x
Gecebs
B.Retiro
1
08:30
24/11
J06
N.B.Jays
x
Atibaia
B.Retiro
1
30’
30/11
J07
Atibaia
x
ANC
B.Retiro
1
08:30
30/11
J08
Gecebs
x
Marília
B.Retiro
1
30’
01/12
J09
Marília
x
Atibaia
B.Retiro
1
08:30
01/12
J10
ANC
x
N.B.Jays
B.Retiro
1
30’

 (b) Fase Final

Data
Jogo
 
 
 
Local
Campo
Início
14/12
J11
4° colocado
x
1° colocado
B.Retiro
1
08:30
14/12
J12
3° colocado
x
2° colocado
B.Retiro
1
30’
15/12
J13
P(J11)
x
P(J12)
B.Retiro
1
08:30