segunda-feira, 1 de julho de 2013

“BALKS” COMETIDOS EM JOGOS DA FASE FINAL DA TAÇA FPBS 2013 – CATEGORIA PRÉ-JÚNIOR

1) Havia corredor em base. O arremessador posicionado sobre o "pitcher's plate" segurando a bola com ambas as mãos à frente do corpo tirou o pé de apoio para trás da placa, depois de soltar as mãos.
 
É "balk". Independente da posição que tenha adotado –“Windup” ou “Set”–, o  arremessador  deve sair do “pitcher’s plate” sem soltar as mãos que estão segurando a bola à frente do corpo. Após tirar o pé de apoio para trás do “pitcher’s plate”, deve soltar as mãos e abaixá-las para os lados do corpo. Para voltar ao “pitcher’s plate”, deve estar com as mãos separadas. Quando o arremessador, após assumir uma posição legal para arremessar, retira uma mão da bola de maneira diferente de quando vai realmente efetuar um arremesso ou um lançamento a uma base, deve ser penalizado com um “balk”.  

[Regras: 8.01 (a) (b) – vide NOTAS 4 e 5, 8.05 (j)]
 
2) Havia corredor na 1ª base. O arremessador na Posição “Set” não deu um passo em direção à 1ª base antes de lançar àquela base –ele apenas mudou a direção do pé livre (sem levantá-lo do solo).  
 
Esse movimento caracteriza um “balk”.
 
                                                [Regra 8.05 (c), Comentário - Regra 8.05 (c)]
 
Para dar um passo a uma base, o arremessador tem de levantar o pé livre inteiro do solo e retorná-lo a um local diferente de onde foi iniciado o movimento –o pé livre inteiro tem de ser movimentado numa direção, de forma que ele fique voltado para a base–; ele não pode levantar o pé livre e trazê-lo de volta ao mesmo ponto de onde foi iniciado o movimento. Ao dar o passo, o calcanhar do pé livre não pode voltar ao mesmo ponto de onde o pé foi levantado.
 
Fonte: Manual do Árbitro da N.A.P.B.L. – National Association of Professional Baseball Leagues

Atenção árbitros!!! Muitos arremessadores fazem esses movimentos. Não hesitem em aplicar a regra.

Sem comentários:

Enviar um comentário