quinta-feira, 20 de junho de 2013

RECEPTOR ESTORVA O BATEDOR NO MOMENTO DO “SWING”*

Corredor na 2ª e 3ª base. Apesar de ter sido estorvado pelo receptor –o “mitt” teve contato com o “bat”– no momento em que fez “swing”, o batedor conseguiu acertar um ‘gorô’* para o “infield” (campo interno). Devido ao erro cometido pelo interbases, o batedor-corredor chegou “safe” à 1ª base; o corredor da 3ª base pisou o “home plate”; o corredor da 2ª base, porém, não avançou. O técnico da equipe na ofensiva tem o direito de opção? Que decisão deve ser tomada se: a) houver manifestação da equipe na ofensiva? b) não houver manifestação da equipe na ofensiva?
 
O técnico da equipe na ofensiva tem o direito de opção; se ele se manifestar optando pelo resultado da jogada, será contado um ponto e a partida prosseguirá com corredor na 1ª e 2ª base; do contrário, o corredor da 3ª base terá de retornar à sua base e o jogo será reiniciado com as bases cheias.
 
[Beisebol – Regra 6.08 (c)]
 
(Softbol – Regra 8 – Seção 1d, Regra 8 – EFEITO – Seção 1d)
 
No beisebol, a falta cometida pelo receptor é tratada como uma Interferência da Defensiva [Regra 2.00 “INTERFERENCE” (b)]; no softbol, como uma Obstrução (Regra 1 – Seção 66a).
 
*”Swing” é o ato de girar (rodar) o "bat" para tentar rebater a bola arremessada.
 
*‘Gorô’ vem de ‘guraundo’ –é assim que os japoneses pronunciam o termo “ground”. É uma bola rebatida que vai rolando ou pulando sobre o solo.

Sem comentários:

Enviar um comentário